Más notícias para quem está ansioso para colocar as mãos no novo console da Nintendo. De acordo com o site Extreme Tech, o hardware do Switch enviado pela Big N para teste e verificação da FCC – que deve ser equivalente à versão final do aparelho – revelou que o dispositivo não vai ter uma bateria removível.

No que isso pode atrapalhar a jogatina do público? Bem, o fato é que o valor cobrado pela troca de bateria de um aparelho normalmente costuma ser bastante alto, chegando à faixa dos 200 dólares em alguns dispositivos. Logo, quem tiver que fazer uma troca dessas provavelmente vai levar um prejuízo e tanto.

Antes que você comece a se preocupar demais, porém, é preciso lembrar que algo assim não é nenhuma novidade no mercado tecnológico. Afinal, muitos eletrônicos atualmente também possuem baterias que não podem ser trocadas pelo usuário e ninguém se incomoda – que o diga, por exemplo, toda a linha de iPhones lançados até hoje. Além disso, a Nintendo nunca deixou a desejar com a duração de bateria de seus aparelhos, e não deve ser dessa vez que as coisas vão mudar.

Como você pode ver pelas especificações acima, a nova bateria não vai poder ser removida

Outro ponto interessante a ser notado é que isso também levanta a possibilidade de que, caso o Switch receba diferentes versões, poderemos ver opções distintas de armazenamento de bateria. Visto que a própria Nintendo já ofereceu baterias maiores para o público com o Wii U, algo assim não é exatamente impossível, mesmo que você não deva contar tanto com isso.

De qualquer maneira, a notícia pode ser um tanto desanimadora e levar muitos a ficarem com um pé atrás na hora de comprar o Switch. Felizmente, visto que as informações ainda não são 100% oficiais, tudo o que podemos fazer é torcer para que isso mude quando a Nintendo apresentar seu console ao público no começo do ano.

Cupons de desconto TecMundo: