O conceito de pagamento móvel, autorizado via celular, já está em desenvolvimento há um bom tempo, mas nenhum método conseguiu se popularizar o suficiente para que você deixe sua carteira em casa e passe a carregar apenas o smartphone consigo.

Contudo, Samsung, Apple, Google e empresas do setor financeiro — como a Visa — estão empenhadas em tornar em breve os pagamentos móveis uma realidade mais prática do que os cartões de crédito e débito. A Samsung mesmo anunciou recentemente que o seu Samsung Pay vai começar a funcionar no Brasil daqui a pouco tempo, apesar de não ter dado nenhuma informação mais concreta de data.

O sistema da coreana vai permitir que você grave todos os seus cartões no celular e, na hora de fazer um pagamento, encoste o aparelho compatível no espaço da tarja magnética ou no símbolo do NFC. Um aspecto de destaque do Samsung Pay é a sua compatibilidade também com a tecnologia MST (Magnetic Secure Transmission), que é um modelo mais antigo das maquininhas de cartões, o que torna o serviço muito mais abrangente.

A grande maioria das máquinas de cartão do mercado brasileiro já possuem chips NFC, mas boa parte precisa ser habilitada para começar a funcionar com essa novidade. A Visa estima que algo em torno de 2,5 milhões de terminais no Brasil já podem receber pagamentos mobile.

Já dá para usar?

Já existem alguns apps que permitem fazer isso. O Banco do Brasil tem o Ourocard-e, que cria cartões virtuais para o usuário, todos atrelados a cartões de plástico já existentes, e permite pagar em máquinas da Cielo via NFC.

Para pagamentos de baixo valor, não é preciso digitar uma senha, mas você tem que desbloquear sua tela, abrir o app, carregar as informações pela web e, só depois, encostar o aparelho na máquina.

O Itaú tem uma solução similar, mas não temos informações sobre os pormenores do funcionamento por enquanto. Em um artigo que deve ser publicado em breve, vamos discutir com mais detalhes todas as possibilidades de pagar via NFC no Brasil.

Virtuais

A Visa explicou ao TecMundo durante a MWC 2016 como funcionam os métodos de pagamentos móveis e ainda demonstrou algumas ideias que a empresa já tem em elaboração. Esse método de criar um cartão virtual atrelado a um cartão físico é chamado de “tokenização” e garante mais segurança ao usuário.

Cada aparelho que permite fazer pagamentos NFC vai receber um cartão “tokenizado” diferente para você fazer pagamentos e controlar o fluxo de dinheiro em cada um deles de forma personalizada. Caso alguém chegue a colar seu cartão virtual cadastrado no Samsung Pay, por exemplo, você pode descartá-lo e obter um novo rapidamente sem que seja necessário substituir o seu plástico.

Seus cartões de plástico terão várias versões virtuais no futuro

Isso acontece porque as informações do cartão principal nunca são transmitidas para as máquinas. Além do mais, quando acontece algum problema com um aparelho de pagamento, os outros não são afetados. Isso também garante que você possa ter uma infinidade de aparelhos de pagamento cadastrados sob o mesmo cartão.

No carro

Como a Visa nos demonstrou, eles já possuem um protótipo de carro inteligente, desenvolvido com a Honda, que permite a você pagar por gasolina e outros produtos no posto de combustível sem nunca sair do veículo ou passar seu cartão ou celular numa maquininha.

O painel do carro se conecta ao seu smartphone via Bluetooth e faz a ponte entre você e o sistema de pagamento do estabelecimento. Remotamente, eles enviam para o veículo a cobrança, e você autoriza o pagamento na tela sensível ao toque sem mexer no celular ou na carteira.

O processamento é feito por qualquer app de pagamento instalado no seu smartphone (Visa Checkout, Samsung Pay, Apple Pay ou Android Pay), e você pode comprar lanchinhos, doces e outros itens vendidos na loja de conveniência do posto sem fila ou qualquer coisa. Caso você peça algo extra, o frentista pode trazer os produtos no carro.

No estacionamento

Ainda pensando em fazer pagamentos pelo painel do carro conectado ao celular pelo Bluetooth, a Visa desenvolveu outro método interessante: seria possível pagar o estacionamento do seu carro em estabelecimentos credenciados sem nunca interagir com um atendente.

Assim que você entrasse no lugar, o sistema do carro emitiria um aviso no painel para abrir a conta, você escolheria quantas horas deixaria o veículo guardado, e um contador de tempo passaria a ser exibido no painel e em um app no seu smartphone. Seria possível monitorar a contagem para você não extrapolar a cota de tempo escolhida, evitando assim pagar por mais uma hora sem precisar de todo esse tempo.

Basicamente, você poderia se apressar nas compras no shopping, por exemplo, e pagar menos pelo estacionamento. Quando você estivesse saindo, o valor seria enviado para o estabelecimento pelo painel do carro novamente, e a cancela estaria livre para você na saída, assim, bem fácil.

Essas duas ideias da Visa ainda estão em estágio de desenvolvimento inicial, mas a empresa já está formando parcerias com alguns estacionamentos para implementar o novo sistema em breve. Entretanto, ainda não há um prazo nem local onde devem ser iniciados os testes. No caso do pagamento para postos de gasolina, a ideia ainda não foi levada tão adiante, a e companhia terá que trabalhar em muitas parcerias para fazer isso acontecer.

Mais aplicações

Foram mostrados no estande da Visa na MWC 2016 algumas outras soluções de pagamento. Seria possível, por exemplo, comprar uma jaqueta com uma etiqueta NFC que funcionaria como um cartão de crédito pré-pago.

Você carregaria pequenos valores nela e poderia ir a usando para pagar coisas mais simples do dia a dia. Daria para sair para correr e comprar uma água no caminho sem se importar em levar carteira, smartphone ou smartwatch. Isso também funcionaria para uma série de pulseiras e outros acessórios que a empresa apresentou no evento.

Você já usou algum app de pagamento via NFC? É mais prático do que o cartão? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: