Depois do anúncio de que a Netflix vai aumentar o preço da mensalidade em várias regiões, incluindo Estados Unidos e América Latina, o CEO da empresa resolveu se pronunciar para acalmar um pouco os ânimos dos assinantes.

Em um comunicado no relatório financeiro da companhia (veja um pouco sobre ele logo abaixo), Reed Hastings falou que o acréscimo no preço tem um lado positivo. O aumento "amplia nossa habilidade de adquirir e oferecer conteúdo de qualidade, que é o pedido número um de nossos membros".

Em outras palavras, ele disse que o valor a mais será usado para melhorar o catálogo de filmes, seriados e programas de TV. Será que isso vai ser refletido tanto — e já nos próximos meses?

Algumas boas notícias, outras nem tanto

A Netflix anunciou também os números do terceiro trimestre de 2015. Ao todo, foi registrado US$ 1,74 bilhão (R$ 6,66 bilhões) em receita e US$ 74 milhões (R$ 283 milhões) em lucro.

O valor do lucro é alto, mas é menor do que o conquistado no mesmo período do ano passado. A expansão internacional da empresa é a grande "culpada" por essa queda e já era esperada pela Netflix, já que as operações são mesmo custosas. Espanha, Itália e Portugal começaram a receber o serviço, enquanto Coreia do Sul, Hong Kong e Taiwan são os próximos da fila.

Foi divulgado também que a empresa ganhou 3,62 milhões de novos assinantes, a maioria deles de fora dos Estados Unidos. O relatório completo (em inglês) pode ser conferido neste link.

Até quanto você pagaria para usar o Netflix? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: