O cruzeiro naufragado Costa Concordia voltou a flutuar com sucesso na preparação de seu reboque. Ele havia atingido um recife em janeiro de 2012, matando 32 das 4.229 pessoas que viajavam a bordo.

As autoridades locais expressaram satisfação que a operação para reflutuar o Costa Concordia a partir de uma plataforma submarina tenha sido realizada sem nenhum problema nesta segunda-feira (14). As operações para colocar a carcaça do navio em flutuação foram iniciadas às 6h da Itália (1h de Brasília), sendo a maior tentativa de resgate marítima até o momento.

Processo complicado

O cruzeiro havia sido colocado em posição vertical em setembro, e, em seguida, as equipes prenderam tanques enormes cheios de ar em seus flancos para fazê-lo flutuar.

O Ministro do Meio Ambiente da Itália disse a jornalistas que a operação só será concluída quando o navio for transportado com sucesso para o porto de Genova para ser desmontado — prevista para o final deste mês.

Enquanto isso, o capitão do Costa da Concórdia, Francesco Schettino, está sendo julgado por homicídio na Toscana por ter causado o naufrágio e ter abandonado o navio antes que todos os passageiros fossem evacuados.