(Fonte da imagem: Reprodução/Reuters)

Em janeiro de 2012, o cruzeiro Costa Concordia sofreu um acidente que acabou por causar a morte de 32 pessoas. Agora, mais de um ano depois do desastre, engenheiros tentam resgatar o navio, tentando desvirá-lo da sua posição atual. 

De acordo com os engenheiros responsáveis pela operação, o Costa Concordia precisa ser virado em até 65 graus para poder ser rebocado e transformado em sucata. O processo utilizado é realizado regularmente em embarcações que sofrem acidentes parecidos, mas nunca foi feito em um navio do porte do Costa Concordia.

Engenheiros estão utilizando blocos estabilizadores para ancorar o cruzeiro, enquanto 12 máquinas tentando equilibrar o Concordia para o outro lado. Assim que ele estiver completamente reto, ele será colocado sob uma plataforma. Todo o processo deve demorar entre 10 e 12 horas.

Uma transmissão ao vivo de tudo o que está acontecendo foi iniciada na internet e você pode acessá-la clicando aqui. Toda a operação já custou US$ 800 milhões, sem garantia de sucesso ao seu término, já que existe uma possibilidade, ainda que pequena, de o cruzeiro se partir ao meio durante o processo.

O capitão do Costa Concordia, Francesco Schettino, está preso e em julgamento por homicídio culposo e por ter sido o responsável pelo acidente.