(Fonte da imagem: Reprodução/Popsci)

Muitas pessoas almejam construir uma casa. Outras sonham em montar um guarda-roupas. Já Tom e Marsha West sempre quiseram ter um iate próprio.

A diferença desses dois aposentados, que residem em Poland (no estado de Indiana, nos EUA), para outros meros mortais é que eles resolveram tirar o projeto do papel.

O mais curioso nessa história, contudo, é que Tom West não sabia nada sobre construir barcos, tampouco sobre navegação, mas, depois de ver alguns veleiros no Havaí, ficou convencido de que queria montar seu iate — o qual deveria contar com itens que possibilitassem longas estadias.

(Fonte da imagem: Reprodução/Popsci)

Nos últimos cinco anos, eles vêm construindo o iate Faith. Agora, finalmente, eles finalizaram a construção e levaram a embarcação para a água. E, para a surpresa de todos, o West é muito maior do que muito barquinho que tem por aí: ele tem 17 metros de comprimento e pesa mais de 30 toneladas.

Movendo o Faith

Mesmo sendo uma embarcação para duas pessoas, o Faith conta com alguns recursos bem impressionantes. O motor de diesel tem 101 CV, que com 1.800 litros de combustível pode rodar aproximadamente 1.600 quilômetros.

Para navegar tranquilamente, West colocou um sistema de piloto automático no Faith. Além disso, o iate caseiro conta com sistema de radar, scanner sonar, GPS, giroscópio e bússola. Todos esses elementos trabalham juntos, tanto para navegar sozinho quanto para auxiliar o capitão, que não tem tanta prática.

(Fonte da imagem: Reprodução/The Brazil Times)

Por se tratar de um barco capaz de alojar o casal por longos períodos, o Faith precisa de geradores de energia que possam fornecer a eletricidade necessária para os eletrodomésticos. Duas turbinas na parte de trás trabalham para alimentar as luzes, eletrônicos e sistemas de navegação, mas o barco ainda tem um gerador de 10 kW com diesel para emergências.

Perfeição por dentro e por fora

Todo o interior do Faith foi feito com madeira do “quintal” de Tom West (ele usou árvores do jardim de 50 acres). Todo esse material foi cortado e moldado na serraria caseira dele. Depois de preparar tudo, ele montou boa parte dos móveis, dos painéis de controle e das mesas.

Para garantir a sua segurança e da esposa, West fez a porta da cabine-mestre de aço e incorporou uma barra de metal para travar. O único acesso aos controles fica nessa sala, assim, caso haja um assalto, o casal pode se esconder ali e desativar os motores e controles do navio. Há ainda um compartimento com armas para casos extremos.

Como o Faith fica navegando por longos períodos, West inseriu um sistema de tratamento de água, o qual é capaz de transformar 9 litros de água salgada em água potável. Com filtros de carbono e uma luz ultravioleta que mata as bactérias, esse reservatório garante que o casal sempre tenha água para beber e usar para outros fins.

(Fonte da imagem: Reprodução/Popsci)

Em entrevista ao site Popsci, Tom West disse que o nome do iate foi uma forma de motivá-lo a terminar o projeto. Segundo ele, somente com muita fé (Faith) foi possível concluir a embarcação. Recentemente, ele levou o barco para o mar, mas comenta que foi uma tarefa difícil, pois ele é muito grande para transportar em terra por longas distâncias.