Você já ouviu falar em Yuri Milner? Ele é um bilionário russo que ficou conhecido por investir dinheiro em projetos como Spotify, Facebook, Twitter e Airbnb.

Junto com Stephen Hawking, criou um projeto de US$ 100 milhões para buscar vida inteligente fora da Terra — tudo por meio do programa Breakthrough Initiatives.

E se você já estava achando que Milner se parece muito com uma versão russa do Elon Musk, aí vai mais uma razão para isso: ele está investindo também na criação de naves espaciais.

A diferença está no tamanho dos materiais criado. Por meio da Breakthrough , Yuri Milner pretende criar uma espaçonave minúscula chamada StarChip, que seja capaz de chegar em locais não atingidos por programas espaciais comuns. Para isso, ela teria o tamanho de um cartão SD.

Tamanho não é documento

Para Milner, espaçonaves grandes são também um grande problema, pois qualquer impacto pode fazer com que as explosões tenham escala nuclear. A StarChip teria sensores de alto nível e precisão para as locomoções, além de sistemas laser para a transmissão de dados, câmera e sistemas de captação de luz para o abastecimento — tudo isso em dimensões muito compactas.

Reprodução/Nature World News

De acordo com o bilionário, a StarChip está em desenvolvimento e, quando estiver pronta, vai poder viajar por 4,37 anos-luz para chegar até Alpha Centauri — a estrela mais próxima de nosso sistema solar —, sendo que a viagem deve demorar 20 anos.

Para isso, a velocidade da nave chegaria perto dos 161 milhões de quilômetros por hora. Vale dizer que a propulsão seria oriunda da própria Terra, pois um laser concentrado seria emitido a partir de bases aqui no nosso planeta.

É claro que esses valores ainda parecem muito irreais, mas Yuri Milner acredita que em alguns anos a tecnologia vai permitir que isso seja realizado pelos cientistas aqui na Terra. Será que isso vai ser concretizado?