Pelo visto a NASA está pensando em reaproveitar tudo (mas tudo mesmo!) nas suas próximas missões espaciais. A famosa organização norte-americana pediu à Universidade da Califórnia para que os pesquisadores encontrem uma forma de transformar os rejeitos humanos em verdadeiros combustíveis para os foguetes, e o resultados estão tornando esta uma possibilidade muito próxima para os astronautas aproveitarem tudo o que jogarem fora.

Os planos da NASA, a partir dos próximos anos, são de estabelecer missões cada vez mais longas na superfície da Lua. Dessa forma, eles buscam um meio alternativo para cuidar de todos os tipos de rejeitos para evitar que eles precisem ser carregados novamente para a Terra durante o retorno.

“Tentamos descobrir o quanto de metano pode ser produzido das sobras de alimentos e dos rejeitos humanos”, comentou o engenheiro biológico da institução, Pratap Pullammanappallil. “A ideia é ver se poderíamos fazer combustível suficiente para lançar os foguetes e não carregar todo o peso do combustível da Terra para o retorno. O metano poderia ser uma opção, e poderia ser produzido suficientemente para que eles voltem da Lua”.

Com uma amostra grande de restos de alimentos, toalhas, panos de lavar, roupas e materiais de embalagem sujos, os cientistas procuraram saber quantos litros de metano eles conseguiam produzir e o quanto o processo iria demorar.

E a notícia é positiva para a economia de combustível, pois os pesquisadores afirmaram que é possível produzir até 290 litros de metano por equipe em um dia. Quem sabe esse método não ganhe força e também possa ser usado em outras aplicações em terra firme?

Cupons de desconto TecMundo: