Sonda "pescaria" asteroide e levaria-o até a Lua (Fonte da imagem: Reprodução/Keck Institute for Space Studies)

Pesquisadores do Instituto Keck de Estudos Espaciais, na Califórnia, confirmaram recentemente que a NASA tem cogitado seriamente o plano de construir uma nave robótica não tripulada para capturar um asteroide e levá-lo para a órbita lunar. A missão custaria cerca de US$ 2,6 bilhões (R$ 5,3 bilhões) e seria finalizada na década de 2020.

Por mais estranha que pareça, essa parece ser uma ótima alternativa à ideia de enviar uma missão tripulada para algum asteroide próximo da Terra. Proposta pela administração do governo Obama, essa missão colocaria astronautas no espaço por pelo menos seis meses, longe do campo magnético da Terra — que poderia protegê-los de radiações — e de qualquer possibilidade de resgate em caso de problemas.

Com os planos novos, a missão se tornaria bem mais segura e ofereceria a vantagem de que o asteroide poderia ser facilmente alcançado por sondas robóticas e até mesmo por humanos.

Como funcionaria a missão

Para realizar essa missão, os cientistas do Instituto Keck pretendem enviar uma sonda propelida por íons aquecidos pelo Sol e montada em um foguete Atlas V. Assim, a nave se locomoverá até um asteroide pequeno, com cerca de 7 metros de largura e, depois de estudá-lo, usará uma “rede” de 10 m x 15 m para arrastá-lo até o satélite natural da terra. O processo todo levaria de 6 a 10 anos para ser concluído.

Em algumas décadas, poderemos ver um asteroide orbitando a Lua (Fonte da imagem: Reprodução/Keck Institute for Space Studies)

Mas ainda há muitos detalhes para serem acertados. Uma das propostas é a de construir uma base para astronautas em um ponto entre a Terra e a Lua, para que cientistas possam estudar o asteroide capturado com a ajuda de tecnologias de telepresença. Também não está descartada a possibilidade de um pouso na superfície do próprio asteroide.

Esse tipo de missão poderia facilitar a execução de missões tripuladas mais longas, como chegar a um asteroide mais distante ou até mesmo ir para Marte. Além disso, ter um asteroide orbitando a Lua pode ser de interesse de empresas privadas interessadas na exploração e mineração espacial.

Cupons de desconto TecMundo: