Em destaque, a galáxia MACS0647-JD, a mais distante já vista pelo ser humano (Fonte da imagem: HubbleSite)

O telescópio Hubble acaba de descobrir o objeto mais distante do universo: a galáxia MACS0647-JD, que está a 13,3 bilhões de anos-luz da Terra e só pode ser vista com a ajuda de lentes muito potentes. O objeto celeste está tão longe que o Hubble não conseguiu sequer observá-lo diretamente. Para realizar a tarefa, foram necessárias ampliações da imagem e a utilização de 17 filtros diferentes, sendo que a MACS0647-JD apareceu apenas em dois dos filtros mais vermelhos do telescópio.

De acordo com Dan Coe, do Space Telescope Science Institute, isso significa que a “MACS0647-JD é um objeto muito vermelho, que brilha somente em comprimentos de ondas vermelhos, ou que está extremamente longe” e sua luz, alterada pelo efeito de desvio para o vermelho, acaba chegando até nós dessa forma. Coe também não descarta uma combinação das duas hipóteses.

Ainda se sabe muito pouco sobre a natureza da MACS0647-JD, mas os cientistas já podem adiantar alguns fatos sobre ela. Para começar, essa é uma galáxia muito pequena, com “apenas” 600 anos-luz de diâmetro, uma medida irrisória se levarmos em conta que a Via Láctea tem cerca de 150 mil anos–luz de diâmetro. Isso indica, por exemplo, que a MACS0647-JD é, ou foi, uma proto-galáxia — ou seja, ela pode ter sido um pequeno grupo de estrelas que se formou logo depois do Big Bang e que, eventualmente, se uniu com outros aglomerados para formar uma galáxia como a que conhecemos hoje.

Cupons de desconto TecMundo: