Após o anúncio do desenvolvimento e da construção de uma unidade de transporte espacial tripulável no ano passado, a Boeing continua a avançar nesse mercado futurista. Agora a novidade fica por conta dos pilotos.

(Fonte da imagem: Divulgação Boeing)

A empresa acaba de afirmar que sua nave, a CST-100, será pilotada por funcionários da própria empresa e não por astronautas da NASA. Tal informação deixa transparecer que a viagem espacial começa a ser tratada cada vez mais como algo perto do comum, apesar do preço ainda proibitivo.

A primeira viagem da CST-100 acontecerá em 2015, em dois testes não tripulados. O primeiro chegará a atingir a órbita terrestre e o segundo deve simular um lançamento abortado. Caso os testes sejam aprovados, o terceiro voo será tripulado pelos dois pilotos da companhia e irá até a Estação Espacial Internacional.

A busca pelos pilotos dentro da companhia já começou. A empresa pretende defini-los rapidamente, para que ambos possam também ajudar no processo de design da nave. Infelizmente, para quem já preparou o currículo, a Boeing não deverá abrir a vaga para candidatos externos.

Cupons de desconto TecMundo: