Ouvir música no smartphone ou no tablet é uma das atividades preferidas de quem possui esse tipo de dispositivo móvel. Afinal, há sempre um playlist que combina com aquele momento do seu dia. Pensando nessa tendência, a Samsung está trabalhando com a Google Play para disponibilizar aos seus clientes acesso antecipado ao serviço de streaming da Google Play Music.

A partir de hoje, o serviço de música da Google finalmente chegará ao Brasil. O Google Play Music promete destronar todo tipo de gigante do ramo, como o Spotify no campo dos streamings e o iTunes para a venda de álbuns e faixas de música. O anúncio foi feito em uma coletiva fechada à imprensa na última sexta-feira (19), na sede da Samsung em São Paulo, que entrará nesta iniciativa como uma parceira integral do serviço brasileiro.

Antes de iniciar o nosso review extensivo do serviço de música da Google, vamos falar um pouco sobre como vai funcionar a iniciativa no Brasil e o que você pode fazer para ter acesso ao Google Play Music.

Google Play Music no Brasil

A primeira notícia é que o serviço de música da Google chegará ao Brasil primeiramente como uma promoção exclusiva para clientes da Samsung. A partir de hoje, qualquer pessoa que comprar um Galaxy S4, família Galaxy S5 e Galaxy Tab S poderá desfrutar de seis meses de assinatura grátis do serviço a partir da data de sua ativação. É um benefício exclusivo para os compradores desses dispositivos na América Latina.

Com o novo serviço, a Samsung oferece, com exclusividade aos seus usuários, a oportunidade de escutar a música perfeita para qualquer situação em qualquer lugar. Para estender o benefício aos demais consumidores da marca, a partir de 1º de novembro, a Samsung oferecerá três meses de assinatura grátis do streaming da Google Play Música a usuários de todos os seus modelos de smartphones, tablets e acessórios linha Level.

É importante mencionar que se você tem um tablet da empresa coreana que lhe dá acesso ao aplicativo, você poderá baixá-lo para até outros dez dispositivos que você tenha, além de poder ouvir as músicas disponíveis para você via browser.

Ainda que lá fora o serviço do Play Music tenha o mesmo preço do Spotify, aqui na América Latina ainda não foram divulgadas informações sobre valor, mas é certo que isso vai aparecer nos próximos meses, quando ele for lançado para outros dispositivos fora das plataformas da Samsung.

Como funciona o Google Play Music?

Para começar a usar o serviço, você deve baixar o aplicativo na Play Store da Google. Também é possível acessar o Play Music através do seu browser, ainda que a sua conta da Google deva estar habilitada na máquina. Logo ao entrar, você verá uma lista de recomendações baseadas no que você escutou nos últimos meses, algumas até baseadas no histórico do YouTube para os novatos no serviço. Outra parte importante da página inicial são os destaques, que apresentam músicas, álbuns e playlists escolhidos pela equipe de curadoria de música do aplicativo, além dos últimos lançamentos.

A sessão "Ouça Agora" do Google Play Music.

O Play Music apresenta três funções que podem ser consideradas seus grandes destaques:

1. Serviço de streaming de músicas

Acesso ilimitado a mais de 25 milhões de músicas, sem propaganda, em qualquer hora e em qualquer lugar. É possível baixar faixas para ouvir offline e acessar canais de rádio customizados. Não existe limite de downloads de canções, mas elas funcionarão apenas enquanto durar a sua assinatura. O serviço também organiza sua biblioteca de músicas.

2. Armazenagem gratuita

Uma das melhores coisas é a possibilidade de armazenar até 20 mil músicas do acervo particular do usuário, seja de seu computador ou de outros dispositivos, diretamente na nuvem. Isso inclui faixas ripadas de CDs que você tenha, o seu acervo do iTunes e do Media Player e até mesmo canções que você tenha baixado da internet. O mais bacana é ter todas as suas músicas disponíveis para streaming em seus dispositivos móveis, além não precisar mais ocupar espaço na memória física deles com MP3.

O pequeno programa para colocar as suas músicas no ar.

3. Loja de Músicas

Por fim, é possível comprar músicas e álbuns da Google Play e baixá-las em seu PC, smartphone ou tablets. Aqui a coisa funciona de forma bem semelhante ao iTunes, com um catálogo capaz de rivalizar com aquele disponibilizado pelo serviço da Apple, além de preços bem competitivos.

Mergulhando no Google Play Music

O serviço da Google possui cinco opções principais de uso: “ouça agora”, “minha biblioteca”, “listas de reprodução”, “rádio” e “explorar”. Todas as músicas disponíveis podem ser curtidas para ajudar o programa a formar playlists mais adaptadas ao seu gosto. Em termos de música brasileira, o Play Music já começa como o sistema mais impressionante, e nele é possível encontrar diversos artistas de selos independentes formidáveis e raros. Fora isso, os curadores se preocuparam em criar um sistema que permite que artistas independentes disponibilizem suas músicas de forma bastante simples no serviço.

Todas as suas playlists podem ser compartilhadas para outros usuários através do Google +, mas, no quesito compatibilidade com as redes sociais, o Play Music ainda aparenta estar bastante aquém dos seus rivais, com nenhuma ligação com o Facebook ou o LastFM.

A organização dos álbuns.

Para aqueles que não querem pensar muito, a sessão “Ouça agora” apresenta uma opção de rádio pronta, inteiramente baseada nos seus gostos musicais. Assim como em todos os módulos do serviço, o usuário poderá pular faixas, voltar para a faixa anterior, ter acesso à playlist da rádio que está em execução para ver o que vem a seguir e editá-la, sempre mudando a ordem das canções e retirando aquelas que não lhe agradam.

É nessa sessão que ficam as últimas coisas que você ouviu, na forma de grandes ícones com as capas dos álbuns das respectivas músicas. Por fim, esta sessão também tem todas as músicas que você colocou na nuvem do Google.

Toda vez que você ouvir uma música de que gosta muito ou um álbum inteiro, você poderá mandá-la para a sessão “Minha biblioteca”. Nela, os seus compositores e intérpretes preferidos estarão em um local de rápido e fácil acesso do serviço streaming. As músicas que você traz por upload também ficam na biblioteca de maneira automática. Você poderá organizar todas as canções desta sessão por gênero, por artistas, por álbum e por faixas.

O serviço oferece inúmeras rádios diferentes.

A sessão chamada de “Listas de reprodução” é basicamente o que você está escutando no momento, seja uma rádio ou uma playlist criada por você. O legal desta opção é criar pastas e nomeá-las para diferentes situações. Dessa maneira, você sempre estará pronto para uma festa, criando playlists extensas de diferentes gêneros. Nesta sessão é possível encontrar também suas músicas curtidas, além daquelas recentemente adicionadas na biblioteca.

A sessão “Rádio” é ideal para quem quer conhecer melhor um artista ou sons semelhantes aos dele. Aqui, o usuário pode desfrutar das rádios pré-criadas pelos curadores do serviço, normalmente baseadas em diferentes gêneros e subgêneros, ou mergulhar mais a fundo e ouvir rádios criadas inteiramente baseadas na sua escolha de banda.

Cada gênero apresenta muita profundidade em termos de escolhas.

Por fim, o serviço também conta com a sessão “Explorar”, dedicada a ajudar os seus usuários a conhecer melhor o imenso catálogo da Play Music. Ele se encontra aqui organizado por 27 gêneros que, por sua vez, se dividem em dezenas de subgêneros que apresentam uma ampla verticalidade para o serviço. A parte de destaques mostra listas de reprodução populares, melhores álbuns e melhores músicas, que por enquanto são organizadas pelos curadores da Google. Os lançamentos aparecerão todas as terças-feiras em seus respectivos gêneros e deverão incluir músicas nacionais e internacionais.

Conclusão

Da forma que ele tem funcionado, o Google Play Music se apresenta como um sério concorrente para os seus rivais. Seu único defeito parece ser a ausência de funções mais ligadas às redes sociais, como o compartilhamento de playlist, rádios favoritas etc.

O serviço conta com um catálogo de 25 millhões de músicas, uma ampla loja de canções e a possibilidade de armazenar todas as suas faixas na nuvem. Estes três fatores somados já o colocam à frente de praticamente todos os serviços à disposição no mercado, especialmente se pensarmos que estes programas de música à base de assinatura ainda não começaram a investir no mercado brasileiro, que conta hoje em dia com poucas opções nesta área.

Cupons de desconto TecMundo: