O site The Wall Street Journal publicou uma curiosa reportagem sobre o mercado brasileiro de smartphones, incluindo a informação de que o Moto G foi o celular mais vendido em terras nacionais em 2014 — além de ser o maior sucesso comercial da história da Motorola.

O que mais atrairia o consumidor é a tela grande e o preço em conta — ou seja, celulares intermediários são os mais bem-sucedidos em países emergentes como o nosso. Isso é importante no Brasil por conta das já conhecidas altas taxas de importação, que transformam os modelos top de linha em verdadeiros artigos de luxo. Nem mesmo o Moto G escapa disso: em dólares, pagamos o equivalente a US$ 260 por ele no Brasil, enquanto o preço nos EUA na mesma moeda é de US$ 180.

Só com o Moto G, a fatia de mercado da Motorola no Brasil passou a ser de 18% na área de smartphones. Com essa guinada, a empresa ultrapassou a LG e agora é a segunda fabricante mais popular do país — a primeira ainda é a Samsung, que tinha a preferência de 51% dos consumidores e agora possui "apenas" de 43%.

Ainda segundo a reportagem, somos o quarto maior mercado de smartphones no mundo, e a grande "culpa" disso é a chamada nova classe média, cheia de pessoas comprando o primeiro celular mais moderno. Porém, não é só no Brasil que a Motorola acertou a mão: em todo o mundo durante 2014, os envios de produtos da fabricante para comercialização cresceram 118% — contando as famílias Moto X e Moto E, além do Moto Maxx.

Cupons de desconto TecMundo: