A linha de 2013 e 2014 da Motorola está quase totalmente atualizada para o Android Lollipop: ambas as gerações do Moto G estão quase na totalidade com a nova versão, assim como os donos do Novo Moto X. No caso do Moto E e do Moto Maxx, os testes de desempenho já começaram no Brasil e os primeiros sortudos receberam o download nos últimos dias.

Sentiu falta de alguém nessa lista? Pois é, o primeiro Moto X, lançado em 2013, ficou de fora. O smartphone ainda não ganhou uma atualização para o Android Lollipop e nem sequer possui uma previsão para que isso aconteça — apesar das garantias da fabricante de que novidades serão reveladas em breve.

O que será que aconteceu? De acordo com o perfil da Motorola Mobility no Twitter, o aparelho receberá a atualização, mas "o chipset requer maior esforço". A empresa alega que está "trabalhando para entregar uma experiência satisfatória de desempenho".

No Twitter brasileiro, a fabricante não cita o chipset, mas avisa que os consumidores em breve receberão a notificação com o download. Vale lembrar que essa atualização acontece em ondas: primeiro, os grupos de teste, seguidos dos dispositivos desbloqueados. Aqueles com vínculo direto com operadoras normalmente são os últimos da fila — e, como o Moto E está no processo inicial para ganhar o Lollipop, é provável que o Moto X receba atenção somente após a conclusão do processo atual.

Problema onde?

A dificuldade na atualização do Moto X 2013 por conta do chipset pode significar que o conjunto de processadores do smartphone apresentou algum tipo de incompatibilidade com o Android Lollipop, apresentando quedas de desempenho com o novo sistema operacional ou impedindo a adição de novos recursos. Como a própria Motorola não entra em detalhes, entretanto, isso não passa de especulação.

O SoC do Moto X é uma versão customizada pela Motorola do Snapdragon S4 Pro, da Qualcomm, chamada de X8. Ele é composto de uma GPU com quatro núcleos Adreno 320, além de dois núcleos principais para processamento geral e outros dois menos potentes para trabalhar com linguagem e computação.

Os outros modelos recentes de smartphone da Motorola também receberam customizações no chipset, mas são baseados em processadores diferentes, como o Snapdragon 801 (Moto X 2014), Snapdragon 200 (Moto E) e Snapdragon 400 (Moto G 2013).

Agradecimentos ao leitor Marconi Barboza Pereira, de Queimados-RJ, que apontou a explicação ao TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: