China lança trem de levitação magnética que viaja a 600 km/h

1 min de leitura
Imagem de: China lança trem de levitação magnética que viaja a 600 km/h
Imagem: Xinhua/Reprodução
Avatar do autor

O primeiro trem de levitação magnética (maglev) de alta velocidade da China saiu da linha de produção nesta terça-feira (20), marcando o lançamento do sistema de transporte no país. Ele pode alcançar até 600 km/h de velocidade máxima, de acordo com a agência de notícias Xinhua.

Apresentado em 2016, o projeto do trem maglev chinês teve o protótipo lançado em 2019, realizando um teste bem-sucedido em junho de 2020. Usando a força eletromagnética, ele parece "levitar" acima dos trilhos enquanto se movimenta, possibilitando viagens rápidas.

Por enquanto, o veículo funciona apenas em uma linha de teste dentro das instalações da China Railway Rolling Stock Corporation (CRRC), em Qingdao, na província de Shandong. Ainda não existem linhas maglev entre cidades chinesas, impossibilitando o uso a altas velocidades, mas algumas delas já iniciaram pesquisas.

A tecnologia maglev é utilizada há quase 20 anos na China, mas de maneira limitada.A tecnologia maglev é utilizada há quase 20 anos na China, mas de maneira limitada.Fonte:  Xinhua/Reprodução 

O modelo inaugural, que roda na fábrica, conta com cinco vagões. Mas, segundo o engenheiro-chefe do projeto, Ding Sansan, os trens podem funcionar com dois a dez vagões, cada um deles com capacidade para transportar mais de 100 passageiros.

Veículo terrestre mais rápido do mundo

A velocidade máxima do trem maglev da China anunciada pela CRRC o transforma no veículo terrestre mais rápido do mundo, atualmente. Viajando a 600 km/h, ele conseguiria fazer o trajeto entre Pequim e Xangai, de mais de 1 mil km, em apenas 2,5 horas.

De avião, a viagem leva 3 horas, enquanto um trem-bala conclui o deslocamento em 5,5 horas. Conforme Sansan, o veículo maglev foi pensado para preencher a lacuna de velocidade entre esses dois tipos de transportes, fornecendo a melhor solução para percursos de até 1,5 mil km.

Os altos custos e a incompatibilidade com a infraestrutura atual são alguns dos obstáculos para o desenvolvimento dos trens de levitação magnética. Apesar disso, a Alemanha e o Japão, entre outros países, também estão desenvolvendo redes maglev.

China lança trem de levitação magnética que viaja a 600 km/h