Carro elétrico que purifica o ar pode ser novo rival da Tesla

1 min de leitura
Imagem de: Carro elétrico que purifica o ar pode ser novo rival da Tesla
Imagem: CNBC/Reprodução
Avatar do autor

Um carro elétrico e autônomo, que funcionará como uma extensão da sua casa, pode ser o próximo rival dos veículos da Tesla. O modelo desenvolvido pela montadora chinesa IM Motors, previsto para chegar às ruas em 2023, também terá a capacidade de despoluir o ar.

Em entrevista à CNBC, o designer Thomas Heatherwick, responsável pelo projeto, deu mais detalhes sobre o Airo, nome do inovador automóvel. Segundo as informações, o veículo terá portas deslizantes duplas e assentos giratórios que se transformam em camas e mesas.

Outro atrativo é a possibilidade de purificar o ar utilizando um sistema de filtragem HEPA, acoplado na dianteira do Airo. A tecnologia retém as partículas nocivas usando uma espécie de malha, devolvendo ar puro para o ambiente, ferramenta que será acionada apenas nas regiões mais poluídas, detectadas por meio do GPS.

O interior do Airo pode assumir várias formas.O interior do Airo pode assumir várias formas.Fonte:  CNBC/Reprodução 

Conforme Heatherwick, o sistema adicionado ao futuro modelo não resolverá a crise climática global, mas funcionará como uma peça do quebra-cabeça para ajudar a despoluir o ar. Vale lembrar que alguns carros da montadora de Elon Musk já usaram tecnologia semelhante, mas para filtrar o ar da cabine.

Projeto questionado

Especialistas ouvidos pela publicação acreditam que o carro autônomo da montadora chinesa precisará ser modificado antes do lançamento. Para o professor da Universidade de Cardiff Peter Wells, as portas deslizantes não atendem à legislação e o tamanho do modelo é outro problema.

O alto custo para tirar o conceito do papel também pode atrapalhar a produção em massa do Airo. Segundo o cofundador da Five Stan Boland, especializada em software de carros autônomos, será necessário investir de US$ 1 bilhão a US$ 3 bilhões, pelo menos, para lançar o veículo.

No entanto, como a IM Motors é formada por investidores como o grupo Alibaba, dinheiro talvez não seja um problema, de acordo com Boland.

Fontes