Ford avança na produção própria de baterias para carros elétricos

1 min de leitura
Imagem de: Ford avança na produção própria de baterias para carros elétricos
Imagem: Pinterest/Reprodução
Avatar do autor

A Ford anunciou a criação de um centro de desenvolvimento de baterias no sudoeste do estado de Michigan, nos EUA. A iniciativa é o primeiro passo da montadora norte-americana na fabricação própria de células de energia para veículos elétricos.

Batizado de Ford Ion Park, o espaço tem objetivo de ser um centro de excelência global. Assim, uma equipe de 150 especialistas será responsável por criar modelos com maior autonomia, suporte para carga rápida e sustentáveis para o meio ambiente.

Ford Ion Park realizará pesquisas para fabricação de baterias em grande escala.Ford Ion Park realizará pesquisas para fabricação de baterias em grande escala.Fonte:  Ford/Divulgação 

Previsto para ser inaugurado no início de 2022, o Ford Ion Park atuará apenas como um laboratório de pesquisa e desenvolvimento. Segundo Anand Sankaran, diretor do centro, a montagem de baterias acontecerá somente em “escala piloto”.

Dessa maneira, a Ford tem planos para a construção de uma nova fábrica para a produção em larga escala das células de energia. Contudo, não foram revelados maiores detalhes sobre a futura instalação ou uma previsão para sua inauguração.

“O Ford Ion Park é realmente um espaço para nós desenvolvermos essa competência internamente e nos dar flexibilidade no futuro”, complementa Hau Thai-Tang, diretor de operações da marca.

Mustang Mach-E GT é o modelo elétrico mais potente da marca.Mustang Mach-E GT é o modelo elétrico mais potente da marca.Fonte:  Ford/Divulgação 

Alto investimento na eletrificação

Ainda nos estágios iniciais da transição para elétricos, a Ford planeja gastar US$ 22 bilhões ao longo do processo. Desse valor, US$ 7 bilhões serão destinados para o desenvolvimento de veículos autônomos até 2025.

Nos próximos anos, a maioria dos carros que a companhia pretende colocar no mercado utilizarão bateria de lítio. Entre eles, o recém-lançado Mustang Mach-E GT e uma versão totalmente elétrica da picape F-150.

Embora seja um movimento financeiramente arriscado, o investimento da Ford na fabricação própria de células de energia pode ter potencial lucrativo no futuro. Tal como, ela conseguirá complementar a produção dos seus fornecedores.