Mineiros terão acesso a energia solar sem investir em equipamentos

2 min de leitura
Imagem de: Mineiros terão acesso a energia solar sem investir em equipamentos
Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/ambiental-centrais-contemporaneo-eco-2800832/
Avatar do autor

Já existem novos fornecedores de energia elétrica disponíveis para consumidores residenciais de Minas Gerais. Depois de anos de domínio da concessionária estadual, empresas estão investindo em fazendas de energia solar para atender à demanda do público e não apenas das indústrias e clientes de grande porte.

A promessa das novas empresas do setor fotovoltaico é de uma conta de luz em média 15% menor, sem necessidade de investimento. Nomes como Órigo, Solatio Energia Livre e a Cemig Sim (braço da estatal mineira para energia alternativa) estão investindo no mercado residencial para levar energia solar a cerca de sete milhões de unidades em Minas Gerais.

Como funciona

O cliente pode aderir à energia solar por meio de um plano de assinatura, diretamente nos sites das empresas, assim como um plano de internet. Os valores prometem ser cerca de 15% menores ao valor cobrado pela distribuidora Cemig.

Além de gerar economia, o setor prevê a criação de 120 mil empregos ainda em 2020, segundo informações da Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica. O primeiro semestre deste ano mostrou aumento de 77% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que reforça o otimismo do segmento.

Crescimento acelerado do setor traz economia e geração de empregos. (Fonte: Pexels/Divulgação)Crescimento acelerado do setor traz economia e geração de empregos. (Fonte: Pexels/Divulgação)Fonte:  Pexels 

Capacidade energética

Ao todo, as empresas de energia podem alcançar uma capacidade instalada de mais de 400 megawatts (MW). Cada usina de 5MW pode atender cerca de mil unidades residenciais, segundo o diretor de Desenvolvimento de Negócios Sim, João Paulo Campos, em entrevista ao Estado de Minas.

A Cemig Sim, em parceria com a GD Solar, investiu R$ 100 milhões para atingir 52 MW de capacidade e começa a atender em novembro os clientes residenciais. A empresa já atende cerca de dois mil clientes comerciais e espera chegar a pelo menos mil contratos até o fim de 2020.

A Solatio, responsável pela maior usina solar da América Latina, instalada em Pirapora (MG), investiu R$ 1 bilhão em parceria com a CMU Energia, empresa mineira de comercialização de energia, para aumentar sua capacidade de geração até 200 MW em 2020.

De acordo com o CEO da Solatio Energia Livre, Walter Fróes, em entrevista ao Estado de Minas, a empresa já conta com 7 mil clientes, sendo 1200 pessoas físicas. O objetivo de Fróes é instalar 15 usinas no estado até 2023.

A Órigo já investiu R$ 400 milhões na instalação de fazendas solares e conta com cerca de 5 mil clientes em carteira, sendo 1.900 residenciais. A empresa tem 10 fazendas com capacidade para gerar 40 MW de energia solar.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Mineiros terão acesso a energia solar sem investir em equipamentos