Bandidos tentam roubar Tesla e se dão mal; aplicativo ajudou dona

1 min de leitura
Imagem de: Bandidos tentam roubar Tesla e se dão mal; aplicativo ajudou dona
Imagem: A Current Affair
Avatar do autor

Uma radialista da Austrália chamada Annabelle Brett teve o Tesla roubado e, rapidamente, agiu a respeito. Só que ela não se contentou apenas em chamar as autoridades: aproveitando-se do aplicativo para smartphone da montadora, ela utilizou alguns mecanismos de segurança para atrapalhar os criminosos e facilitar a perseguição.

A história foi contada por Brett no programa A Current Affair. Na entrevista, ela conta que recebeu uma notificação de que o seu Tesla Model 3 teve o alarme acionado e foi verificar o ocorrido. Quando chegou na garagem, confirmou que o carro não estava mais lá.

Foi aí que ela utilizou a tecnologia. Primeiro, ela chamou as autoridades e deu as informações sobre o carro. Depois, ela usou o sistema de localização do veículo para verificar a posição geográfica e, com o carro de um amigo, passou a seguir o automóvel roubado — uma atitude nada recomendável por parte da segurança.

Em seguida, ela utilizou recursos do aplicativo para atrapalhar a ação dos criminosos, inclusive o Sentry Mode e o Valet Mode. Com eles, foi possível desacelerar o veículo e ativar e desativar recursos como o painel solar, as janelas, o painel multimídia e a buzina.

A tática de Brett funcionou e, rapidamente, os criminosos desistiram do roubo e saíram do carro. Um deles deixou a própria carteira de motorista no veículo, o que facilitou a sua identificação, enquanto o outro teve a identidade confirmada por meio de câmeras de segurança.

A estratégia poderia ter sido ainda mais bem sucedida com um recurso em fase de testes pela montadora: o modo 100% autônomo do veículo, que permitir a paralisação completa do automóvel e até o seu direcionamento a outro local — como a garagem de origem ou até uma delegacia, por exemplo.

Bandidos tentam roubar Tesla e se dão mal; aplicativo ajudou dona