Honda trabalha em versão elétrica da CB125R

1 min de leitura
Imagem de: Honda trabalha em versão elétrica da CB125R
Imagem: Honda/Divulgação
Avatar do autor

Criticada por conta do andar vagaroso da sua divisão de motos elétricas, a Honda parece que andava trabalhando em segredo: foram encontradas novas patentes requeridas pela montadora japonesa para uma versão elétrica da CB125R com duas baterias e motor ultrafino.

Sobrepondo a patente da nova moto elétrica sobre a imagem de uma CB125R, pode-se ver que as duas são idênticas.Sobrepondo a patente da nova moto elétrica sobre a imagem de uma CB125R, pode-se ver que as duas são idênticas.Fonte:  Bike Social/Reprodução 

Projetada para atender ao usuário iniciante, a CB125R produz cerca de 13 hp (10 kW), atingindo a máxima velocidade de 130 km/h. Se o projeto da Honda for sua versão elétrica, ela vai abrir o mercado para esse público (principalmente se a potência for avaliada em 15cv ou menos), oferecendo desempenho semelhante, mas provavelmente com melhorias na velocidade de aceleração e no torque.

Os desenhos para a nova moto (projeto ainda não confirmado pela Honda) mostra um motor grande e ultrafino em "forma de panqueca", com um tamanho ideal para o encaixe na pequena estrutura na estrutura similar à da CB125R (o tamanho da roda dentada dianteira dá uma boa ideia do quão compacto é o motor).

.  Eletrek/Reprodução 

Diferente, só as baterias

Sob o que seria o tanque de gasolina em uma moto convencional ficaria uma das baterias e a outra, sob o assento do piloto (isso é um indicativo de que, se não têm o mesmo tamanho, não são as baterias do Honda Mobile Power Pack, usadas no PCX Electric). 

Usar um modelo já existente, conhecido e estabelecido como a CB125R pode ser considerada uma saída inteligente da montadora (boa parte já está em produção nas linhas de montagens). 

Como aponta o colunista especializado Bem Purvis, do site Bike Social, “a simplicidade do novo design é revelada em seus componentes. O chassi, a suspensão e o estilo preexistentes foram combinados com um motor elétrico trifásico refrigerado a óleo, que aciona a roda traseira por meio de um conjunto simples de engrenagens de redução e uma transmissão final em cadeia. Não há nenhum custo adicional ou complexidade nela.”

Honda trabalha em versão elétrica da CB125R