'Táxi-robô' da Ford tem estreia adiada para 2022

1 min de leitura
Imagem de: 'Táxi-robô' da Ford tem estreia adiada para 2022
Imagem: Ford/Divulgação
Avatar do autor

A Ford anunciou que vai adiar o lançamento da sua nova frota de táxis autônomos para 2022, em virtude do impacto causado pela pandemia do novo coronavírus. Originalmente, a estreia do serviço estava prevista para 2021, nos Estados Unidos.

Em comunicado enviado ao The Verge, a montadora revelou que a necessidade de avaliar os impactos a longo prazo da covid-19 no comportamento dos consumidores fez a companhia adiar o lançamento da plataforma de direção autônoma para 2022.

A Ford disse ainda que vai aproveitar esse tempo extra para analisar possíveis alterações no comportamento dos clientes durante o período, visando à sua entrada neste nicho de mercado. O objetivo é desenvolver estratégias mais adaptadas às novas necessidades dos consumidores, além de oferecer a garantia de que eles e/ou suas encomendas estarão em um ambiente seguro ao usar os veículos autônomos.

O táxi autônomo da Ford vem sendo testado nos EUA.O táxi autônomo da Ford vem sendo testado nos EUA.Fonte:  Ford/Divulgação 

Os robotaxis da Ford vêm sendo testados ao longo dos últimos anos nos Estados Unidos, em cidades como Austin, Miami e a capital Washington. A empresa ainda não havia anunciado quais lugares seriam os primeiros a receber a novidade nem confirmado uma data exata de lançamento, limitando-se a informar que a estreia aconteceria no próximo ano.

Finanças afetadas pela pandemia

Além de adiar o lançamento do serviço de carros autônomos da Ford, a doença causada pelo novo coronavírus também gerou um grande impacto nas contas da montadora, que acaba de divulgar seus resultados financeiros para o primeiro trimestre de 2020.

Foi registrada uma perda de US$ 2 bilhões nos meses de janeiro, fevereiro e março, enquanto no mesmo período, no ano passado, ocorreu o contrário, com a empresa apresentando lucro superior a US$ 1 bilhão.

E a pandemia também acabou fazendo com que a Ford cancelasse o lançamento de um SUV elétrico desenvolvido pela sua marca de luxo Lincoln. O veículo seria baseado na plataforma criada pela startup Rivian, parceira da montadora no projeto.

'Táxi-robô' da Ford tem estreia adiada para 2022