App do Easy Taxi será descontinuado e unificado com o Cabify

1 min de leitura
Imagem de: App do Easy Taxi será descontinuado e unificado com o Cabify
Avatar do autor

O grupo espanhol Maxi Mobility anunciou em janeiro a integração dos serviços de veículo particular Cabify e de táxi Easy Taxi, que passou a ser chamado de Easy após sua aquisição em 2017. Embora ambas estivessem sob a mesma aba, agora a companhia anuncia que o app da Easy será descontinuado e as operações serão realizadas somente no app da Cabify.

Com a mudança, a Cabify deve aumentar a área de atuação de 8 para 47 cidades no Brasil

Por enquanto, ambos os softwares devem continuar funcionando simultaneamente, inclusive com o mesmo visual, até que todos os motoristas e usuários se acostumem e migrem para um só aplicativo — algo que, segundo o Estadão, deve acontecer ao longo das próximas semanas e deve terminar em agosto. “O benefício dessa migração se traduz em maiores opções de categorias, disponibilidade de carros e preços, todos consolidados em uma única plataforma”, disse o gerente geral Ignacio Gutiérrez, ao FayerWayer.

Com a mudança, a Cabify, presente em apenas 8 cidades, deve ampliar sua área de atuação para 47 municípios. Inicialmente, apenas taxistas poderão atender nas novas praças, mas o plano é também agregar os condutores de carros comuns.

Investimento em pessoal e redução de preços

A Cabify deve investir US$ 20 milhões nos próximos 5 anos e pretende competir à altura de Uber e 99, suas maiores rivais no mercado. Para isso, a companhia pretende dobrar sua equipe de tecnologia no Brasil, a partir da equipe que já atuava no comando do Easy. 

O objetivo, segundo o Estadão, é também dobrar o faturamento no segundo semestre. Uma das primeiras medidas para alcançar essa meta é deixar de lado o status de “serviço de transporte premium”, como ficou conhecido ao chegar no País em 2016. 

Em São Paulo, as tarifas devem cair entre 20% a 25%, dependendo da demanda. Além disso, a empresa pretende reduzir os ganhos com as viagens, ficando com apenas 10% do valor de cada corrida — o que pode atrair mais motoristas para a plataforma.

cabifyFonte: Cabify/Divulgação

Outra fonte de receita deve vir dos patinetes elétricos da Movo, que já haviam sido anunciados no início do ano e no segundo semestre provavelmente estarão nas ruas com uma frota de 5 mil a 10 mil unidades em todo o Brasil. A ideia é iniciar esse serviço em quatro ou cinco cidades, mas ainda não há confirmação de lançamento.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
App do Easy Taxi será descontinuado e unificado com o Cabify