A era dos táxis autônomos, onde grandes cidades inteligentes conviverão com diversos carros sem motorista, está mais perto do que imaginamos — ao menos na projeção de Elon Musk. O executivo afirmou em uma reunião com investidores realizada ontem (22) que a rede de veículos autônomos da Tesla estará em operação já em 2020.

Segundo relatos da imprensa, ele comparou a iniciativa de sua companhia com serviços como Uber e Lyft, nos quais uma pessoa paga para um motorista privado levá-la de um lugar até outro. No caso dos veículos da Tesla, porém, não haverá motorista, mas apenas o carro autoguiado.

Esses veículos não utilizariam um sistema de lasers para se locomoverem, ou seja, nada de sensores LiDAR. A Tesla equipará os seus veículos com oito câmeras, o que dá a eles uma visão 360° capaz de usar software para saber quando um carro muda de pista ou não.

Carro compartilhado

A ideia da Tesla é que os proprietários de veículos da marca os deixem trabalhando (e ganhando dinheiro) enquanto não precisam deles. Musk explicou que a companhia ficará com uma taxa de 25% a 30% do valor cobrado dos clientes, nada muito diferente do já praticado por empresas do setor.

E o serviço de caronas compartilhadas da Tesla não se limitaria a usar os carros de seus clientes: em alguns locais, quando necessário, a empresa colocaria os seus próprios “robotaxis” na rua para levar passageiros. De um jeito ou de outro, a promessa da empresa é ousada.

“Se você avançar em um ano, quem sabe em uma no e três meses, nós teremos mais de 1 milhão de robotaxis nas ruas”, cravou Musk, garantindo que sua empresa entregará sistemas de direção totalmente autônomos e prontos para enfrentar áreas urbanas densas, como Nova York e San Francisco, já no fim de 2019.

E para enfrentar um mercado já estabelecido e repleto de iniciativas como o de compartilhamento de caronas, Musk promete baixar de forma significativa os custos de uma corrida. Se nos serviços convencionais o quilômetro rodado de uma corrida custa entre US$ 1,25 a US$ 1,90, a Tesla espera reduzir esse valor para incríveis US$ 0,11.

À espera da lei   

As ideias de Musk parecem bem avançadas, apesar do prazo curto. Vale destacar que outras iniciativas de táxis autônomos ainda estão em fase bem incipiente, enquanto o projeto da Tesla soa maduro e pronto para ganhar às ruas — novamente, ao menos nas palavras de Musk.

No início do mês, o executivo falou sobre o quão pronto estão os carros de sua empresa para esta nova fase.  “O que não está bem compreendido é que os carros da Tesla feitos hoje serão aptos a fazer isso por você”, respondeu Musk a alguém que perguntava se algum dia os carros poderiam ganhar dinheiro sozinhos.

“É apenas uma questão de finalizar o software e passar pela aprovação regulatória. Isso será explicado a fundo na webcast ao vivo do dia 22 de abril”, completou o executivo fazendo uma referência ao evento de ontem.