A cidade de Chengdu, localizada no sul da China, tem um plano ousado para a melhoria de sua iluminação noturna: construir uma “Lua artificial” capaz de fornecer oito vezes mais luz do que o nosso satélite natural ao refletir a luz do Sol sobre o nosso planeta. Segundo Wu Chunfeng, presidente do Instituto de Ciência Aeroespacial de Chengdu, esse dispositivo de iluminação vai ser lançado em 2020.

A tecnologia está em teste há alguns anos e agora já é considerada madura o suficiente para ser colocada finalmente em prática

O objetivo do satélite artificial é criar iluminação extra para complementar a luz da Lua nas noites de Chengdu, chegando ao ponto de substituir o sistema público de iluminação das ruas. A Lua falsa vai ser capaz de cobrir um espaço de 10 a 80 quilômetros de diâmetro com alta precisão de foco de luz.

A tecnologia está em teste há alguns anos e agora já é considerada madura o suficiente para ser colocada finalmente em prática. Quanto aos impactos que essa iluminação artificial pode causar, os responsáveis pelo projeto já afirmaram que ela não vai interferir na vida dos animais, visto que se assemelha à luz do crepúsculo, mas nada foi dito a respeito do impacto sobre os humanos. Nenhuma outra informação, acerca do lançamento em si ou outros detalhes, foi dada no evento de revelação do projeto.