A manhã desta terça (10) marcou o fim da operação de resgate de um time de futebol formado por 12 garotos e seu técnico que estavam presos em uma caverna na Tailândia. De acordo com a agência de notícias Associated Press, a Marinha local confirmou que todos foram retirados após uma ação com mergulhadores que durou três dias.

Mas a operação de resgate acabou não utilizando a cápsula criada por Elon Musk (da Tesla, da SpaceX e da Boring Company) que foi anunciada por ele durante o fim de semana e levada de avião para a caverna. Musk publicou no Twitter que estava no local e deixou o submarino em miniatura pronto para caso fosse necessário. A cápsula foi batizada de Javalis Selvagens, em homenagem ao time dos meninos.

Apesar dos esforços, o equipamento não foi utilizado por não ser considerado adequado para a situação.

Mesmo com os esforços, o equipamento não foi utilizado por não ser considerado adequado para a situação. “Apesar da tecnologia dele ser boa e sofisticada, ele não é prático para essa missão”, disse Narongsak Osatanakorn, responsável por coordenar a operação de resgate, sem dar mais detalhes.

O primeiro-ministro da Tailândia, Prayut Chan-o-cha, também elogiou a iniciativa do empresário, afirmando que estava “muito grato” e “pessoalmente emocionado” por Musk ter viajado até o país com sua “solução engenhosa”. A cápsula é feita de partes de foguete, tem espaço para uma criança e é leve o bastante para ser carregada por dois mergulhadores.

Cápsula pode acabar indo para o espaço

Desde que anunciou a cápsula, Musk deixou claro que continuaria trabalhando no projeto mesmo que ele não fosse utilizado para o resgate dos garotos. Segundo o empresário, os submarinos em miniatura podem servir para outras situações de risco. Foram criados dois modelos iguais aos vistos anteriormente e mais uma réplica que é inflável, para que fosse mais fácil manuseá-la em passagens apertadas.

Outra possibilidade é que eles sirvam como um protótipo para algo que poderia ser utilizado em futuros veículos tripulados da SpaceX. “Com algumas modificações, ele [o submarino] também poderia funcionar como uma cápsula de fuga no espaço”, disse Musk.