Os caminhoneiros que fazem protesto e bloqueiam estradas em todo o Brasil contra, entre outras demandas, o aumento do preço dos combustíveis no país estão ganhando o reforço de vários motoristas de Uber em diversas cidades brasileiras. Desde ontem (23), trabalhadores que atuam junto ao serviço de compartilhamento de caronas têm paralisado as suas atividades também em protesto contra a alta dos combustíveis.

A imprensa vem noticiando paralisações nas cidades de Recife (PE), Campina Grande (PB), Belém (PA), Brasília (DF)Salvador (BA), Campo Grande (MS) e Brusque (SC). Além dos protestos em si, muitos motoristas, assim como motoboys, param também devido à escassez de combustível gerada pela paralisação dos caminhoneiros, que já começa a afetar o abastecimento em diversas regiões.

Em contato com o TecMundo, a Uber explicou que se trata de uma manifestação espontânea e os motoristas têm liberdade para aderirem como bem entenderem.

(Atualizado às 17h01 para incluir o posicionamento da Uber.)