Os carros autônomos, sem necessidade de motoristas, estão sendo pensados para fazerem entregas há um tempo. Um deles, porém, foi um pouco além na ideia. O carro de uma nova startup chamada Nuro simplesmente não foi feito para se adequar à presença de nenhum ser humano dentro dele. Seu espaço é pensado para apenas carregar coisas.

Isso difere de outras empresas que já trabalham na concretização de transporte de cargas com carros autônomos, principalmente em longas distâncias, mas contando com a possibilidade da presença de um motorista ou passageiros. A ideia aqui se concentra apenas no envio de pacotes menores a compradores, em pequenos trajetos.

1

A novidade da empresa Nuro é uma van elétrica, com uma estrutura estreita e leve. Sua extensão é de pouco mais de 1 metro, e seu peso está em torno de 680 kg, com um limite máximo de carga de 113 kg. Como mostra a imagem de divulgação acima, só entram ali mesmo as caixas, comida para delivery, flores, entre outros produtos.

No site oficial, enfatiza-se um benefício de não entrarem pessoas neste veículo – a segurança. “Não tendo motorista ou passageiros como motivo de preocupação, o veículo foi desenhado completamente para garantir que aquilo que está por fora esteja ainda mais seguro do que aquilo que está dentro”.

No interior, é possível customizar o veículo com identidade visual de floriculturas e outros serviços que utilizarem esse transporte para suas entregas. No topo, encontram-se os sensores típicos dos carros autônomos, acompanhados de câmeras que auxiliam na condução até seu destino.

2

Essa novidade tem por trás dois antigos integrantes da equipe do Waymo, divisão de carros autônomos da Google: Dave Ferguson e Jianjun Zhu. A companhia já alcançou um capital em torno de US$ 92 milhões e conta com uma equipe de excelentes engenheiros da área.

O fato de esses carros serem ligeiramente lentos, ocuparem pouco espaço e não serem projetados para carregar pessoas traz um diferencial para a empresa, segundo os seus fundadores. Por enquanto, Nuro tem permissão da California DMV para testar a tecnologia, mas ainda aguarda a assinatura da NHTSA, órgão responsável pela administração e segurança do tráfego nos Estados Unidos.

Sobre a Nuro

A missão da empresa é acelerar os benefícios da robótica na vida cotidiana. “Nós acreditamos que tecnologia deveria beneficiar a todos. Nosso time está acelerando um futuro onde robôs tornam a vida mais fácil e nos ajudam a nos conectar com pessoas e coisas que amamos”.

Os fundadores, Dave Ferguson e Jiajun Zhu, dedicaram suas carreiras à robótica e inteligência artifical, tendo participado da equipe da divisão de carros autônomos da Google, atualmente conhecida como Waymo. Nuro foi fundada em 2016, com o objetivo de ampliar o poder da robótica e da IA, para assim solucionar novos desafios, em uma escala global.