A Toyota apresentou nesta quarta-feira (27) um novo veículo autônomo que traz como um de seus principais diferenciais o fato de ter dois volantes. A ideia da fabricante é facilitar a transferência de controle do veículo entre o motorista humano e piloto autônomo que guia o possante.

O carro em questão é uma versão modificada do Lexus LS 600hL e ele já vem sendo testado, inclusive em vias públicas de algumas cidades dos Estados Unidos. O possante tem como grande função ser a base do desenvolvimento de duas tecnologias do Toyota Research Institute: Chaffeur e Guardian.

O primeiro é uma tecnologia aplicada para restringir a ação de veículos em determinadas áreas, como rodovias ou em alguns espaços de uma cidade. Já o segundo é um assistente capaz de monitorar todo o ambiente ao redor do carro a fim de alertar o motorista em caso de um perigo em potencial. Ele também utiliza infravermelho para detectar alguns comportamentos de risco do motorista dentro do carro, como sonolência.

ToyotaProtótipo autônomo da Toyota traz dois volantes para incrementar a segurança.

Repleto de sensores, o novo protótipo da Toyota visa convencer público e autoridades de que um carro autônomo é capaz de perceber inúmeros tipos de problema se aproximando tanto dentro quanto fora do veículo. O possante conta ainda com sensores laser LiDAR, incrementando ainda mais a sua capacidade de “enxergar”.

Para aprimorar a segurança, o protótipo conta com dois volantes — o segundo serve para que um operador treinado assuma o controle do veículo rapidamente em caso de obstáculos na pista. E é assim que a Toyota, maior montadora de veículos do mundo, se prepara para enfrentar a concorrência de peso de outros nomes do setor e lançar um veículo autônomo até 2021, espécie de “data limite” sugerida pela indústria para a disponibilidade de um modelo 100% funcional.