A proposta de lei que pode liberar 100 mil novos veículos autônomos para serem testados nas ruas dos Estados Unidos será votada pela Câmara dos Representantes na semana que vem antes de ser submetida ao congresso norte-americano.

Atualmente, as leis de testes relacionados aos veículos autônomos nos EUA permite que as montadoras tenham cerca de 2,5 mil carros sendo testados de forma oficial em função das limitações impostas pela regulamentação – que determinam a proibição de aspectos como a ausência de volantes ou a posição de assentos.

A nova proposta visa aliviar um pouco as determinações e permitir algumas concessões nos casos de novas tecnologias, desde que obedecendo algumas diretrizes básicas de segurança.

“Veículos autônomos estão aí para fazer nosso sistema de transporte mais seguro e mais eficiente”, explicou o líder da ala republicana da câmara, Kevin McCarthy. “Avançar com essa tecnologia para deixá-la pronta para as estradas exige uma regulamentação que encoraje os testes e os avanços contínuos”.

A legislação também proibiria que os estados estabelecessem suas próprias leis, o que diminuiria substancialmente as diferenças entre o que pode e não pode ao longo dos Estados Unidos como um todo e facilitaria o processo de padronização para as empresas e desenhar um caminho único que possa ser seguido em todo o país quando os autônomos finalmente chegarem.