A Uber já esteve envolvida em alguns problemas de privacidade com seus motoristas, quando as autoridades descobriram que a empresa usava um aplicativo para monitorar as atividades de seus parceiros, principalmente aqueles que também optaram por trabalhar com sua concorrente nos EUA, a Lyft.

Recentemente, motoristas e clientes voltaram a reclamar que o aplicativo continuava a monitorar a localização mesmo depois de encerradas as corridas – algo que, em certas situações, chegava a durar dias. Para tentar encerrar mais uma polêmica, a Uber anunciou que vai soltar uma atualização que promete resolver o problema.

A mudança será feita primeiro no aplicativo do iPhone, que vai ser atualizado e agora vai permitir que o serviço de localização só funcione quando o app da Uber estiver aberto – antes, ele poderia funcionar a qualquer momento ou devia ser desativado completamente.

Segundo informações da Reuters, a mudança é esperada já para essa semana e é mais uma tentativa da Uber de corrigir erros que aconteceram durante a gestão do ex-CEO da companhia, Travis Kalanick.

A companhia também afirmou que, apesar do funcionamento do app, nunca coletou dados de usuários de iPhone – embora tenha feito isso com os de Android. No entanto, aqueles que têm um aparelho da Apple vão receber a opção de limitação de funcionamento do serviço de localização antes dos demais.