Durante uma reunião com acionistas, Elon Musk confirmou que o Tesla Model 3 vem com baterias de 50 e 75 kWh, representando as versões de curta e longa autonomia, e reafirmou que uma versão mais potente chega na metade de 2018.

Musk já havia dito que uma opção com a bateria de 100 kWh (a mesma do Model S e do Model X P100D) não é possível em função de a estrutura do Model 3 não ter tamanho suficiente. Ainda assim, a ideia é ter diversas opções para enfrentar a nova BMW Série 3 elétrica.

Isso significa que a versão de performance, portanto, poderá ter um conjunto novo e mais eficiente de baterias ou trabalhará em uma atualização na bateria de 75 kWh usada atualmente. Além de uma potência maior, graças a dois motores, o carro deve receber tração integral em suas próximas variações – atualmente, ele só conta com tração traseira.

A chegada das variações, no entanto, só deve acontecer depois que a situação de produção do Model 3 ficar menos crítica: o “inferno de produção” descrito pelo CEO da empresa no evento de lançamento do carro visa amenizar a fila de espera pelo veículo, que atualmente chega a 18 meses.