A BMW não estava brincando quando disse que queria abraçar o futuro: a marca alemã, que está no meio de um período meio turbulento, anunciou que todos os carros do seu portfólio deverão ter uma variante elétrica – e isso se aplica também à MINI, outra marca do grupo.

Não significa que os motores à combustão serão eliminar (pelo menos não por enquanto), mas alguns carros atuais e os próximos lançamentos poderão ter uma versão híbrida ou elétrica que acompanhará o motores a gasolina – já que os a diesel estão na mira do governo em função das acusações de trapaça para burlar os testes de emissão.

A ideia é que parte dos modelos atuais já faça parte do programa de conversão até que a plataforma da próxima geração de veículos, que permitirá que todas as variantes sejam produzidas na mesma linha de produção.

Além do já existente i3, que é 100% elétrico, e do híbrido esportivo i8, a BMW tem planos de lançar uma versão elétrica do crossover X3 até 2020. Depois, a intenção de construir o BMW Next, que será baseado no conceito Vision Next 100, apresentado no ano passado.

A expectativa da BMW é que os elétricos e híbridos respondam por algo entre 15 e 25 por cento da linha até 2025.