A MINI, tradicionalíssima marca britânica sob o controle da BMW, anunciou que também vai seguir os passos de sua marca-mãe e se converter para o lado elétrico da força em 2019, quando lançará um modelo movido 100% a eletricidade. O carro será produzido na planta da companhia em Oxford, no Reino Unido.

O carro será uma versão elétrica do modelo mais convencional da marca, o Cooper, com um conjunto de propulsão elétrico importado da Alemanha. O movimento faz parte de uma estratégia lançada pelo grupo BMW para as três marcas que ele controla, visando eletrificar todo o portfólio – seja produzindo modelos totalmente elétricos ou versões híbridas dos que já existem.

Além do novo MINI, mais carros estão previstos sob a nova arquitetura veicular do grupo que deverá começar já em 2020, de forma que todos os veículos do grupo BMW serão oferecidos com propulsores totalmente elétricos.

MINI E foi um breve flerte da marca com os elétricos, lá em 2009

A marca britânica já havia tido uma empreitada curta no mundo dos carros movidos a eletricidade em 2009 com o MINI E, um conceito baseado no Cooper com motores elétricos que nunca chegou a ser vendido, mas que serviu de base para que a BMW desenvolvesse o seu i3.