LumiAR: um dos projetos desenvolvidos no MIT Media Lab. Foto: Divulgação/Media Lab.

LumiAR: um dos projetos desenvolvidos no MIT Media Lab. Foto: Media Lab.

Se hoje tecnologias como TV a cabo, internet e computadores são itens corriqueiros em boa parte do mundo, em 1985 não era nada assim. A Era da Informação estava apenas começando e o planeta Terra ainda não contava com tanto avanço tecnológico como atualmente.

Foi neste contexto que Nicholas Negroponte, professor da escola de arquitetura e urbanismo do Instituto de Tecnologia de Massachusscetts (mais conhecido como MIT), propôs ao então presidente da instituição a criação de um novo departamento no qual fossem estudados temas como computação, telecomunicações e convergência de conteúdo, sem deixar de lado o modo como isso tudo influenciaria a vida das pessoas.

Assim surge o MIT Media Lab (Laboratório de Mídia do MIT), um laboratório que trata de temas variados, de diversas disciplinas diferentes e que completou 25 anos, um quarto de século, nesta semana que passou.

Ao todo, o Media Lab conta com 28 professores titulares, 138 alunos de pós-graduação e mais de 60 patrocinadores. O orçamento anual do laboratório é estimado em 26 milhões de dólares. Em 25 anos o Media Lab já possui mais de 100 invenções patenteadas e desenvolve mais de 400 projetos.

Um deles é a LuminAR, que se parece com uma luminária convencional, porém, tem a capacidade de projetar uma interface virtual, uma espécie de computador sem monitor. Outro projeto do laboratório é o Bokode, um substituto para o código de barras tradicional do qual o Baixaki já falou.

Clique aqui para acessar a página oficial de pesquisas e projetos do Media Lab (em inglês).

Cupons de desconto TecMundo: