O vídeo acima mostra uma cena curiosa: nela, um pedaço de níquel comum com uma pequena rachadura simplesmente se repara sozinho, depois que uma certa quantidade de pressão foi aplicada sobre sua estrutura. O fenômeno, segundo o ExtremeTech, foi descoberto por um grupo de pesquisadores do MIT, que ficou chocado com o resultado a ponto de precisarem testá-lo mais de uma vez para acreditar no que realmente aconteceu.

Mas essa não é a parte mais impressionante. Pelo visto, o níquel não é o único metal capaz de fazer isso – na verdade, praticamente todos os metais conseguem se regenerar dessa maneira, se as pesquisas deles estiverem corretas.

O motivo para tal habilidade está na própria estrutura desses materiais: a maioria dos metais é composta de pequenos grãos de diversos tamanhos e formas. Estes, quando submetidos à pressão certa, tendem a preencher o espaço da rachadura, tapando-a por completo. Como isso funciona de verdade, no entanto, continua um enorme mistério.

Uma “pequena” grande descoberta

Antes que você comece a imaginar metais capazes de se regenerar depois de uma enorme rachadura, lamento informar que o efeito ocorre apenas em escalas microscópicas.

A possibilidade de fazer um metal se “recuperar” de estragos minúsculos, no entanto, tem seu valor. Os cientistas acreditam que, com isso, será possível criar ligas de metais muito mais resistentes ao tempo, já que eles conseguirão restaurar os pequenos danos antes que eles se tornem realmente grandes. Eles só precisam antes fazer mais alguns estudos, para entender o porquê de algo assim acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: