The Flash: Ezra Miller pode deixar papel do herói após polêmicas

Imagem de: The Flash: Ezra Miller pode deixar papel do herói após polêmicas
Imagem: Featureflash Photo Agency/Shutterstock

A Warner Bros. está avaliando a situação de Ezra Miller no universo cinematográfico de filmes da DC e o ator pode até mesmo ser substituído no papel do herói Flash. Executivos das empresas fizeram uma reunião de emergência depois que o astro foi preso acusado de assédio e de causar desordem.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (06) pelo site Rolling Stone. De acordo com as fontes do veículo, a reunião entre diretores da Warner e DC foi realizada em 30 de março e o consenso entre eles é que o melhor a se fazer no momento é pausar todos os projetos envolvendo Miller.

Além da detenção, que aconteceu no Havaí, o ator também pode ter tido problemas com colegas durante as filmagens de The Flash. Segundo as fontes do Rolling Stone, o artista teve “colapsos frequentes” e muitas vezes estava “perdido”.

Eza Miller

Os informantes disseram que ele não chegou a gritar ou ter explosões de violência, no entanto. “Ezra colocava um pensamento na cabeça e dizia: ‘não sei o que estou fazendo'”, relatou a fonte anônima.

Além de The Flash, que teve a estreia nos cinemas adiada de novembro de 2022 para junho de 2023, o jovem ator está em Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore, que chega ao Brasil em 14 de abril.

Histórico

Ezra Miller foi preso em um bar no Havaí em 28 de março. De acordo com as pessoas que estavam no local, ele começou a ficar violento depois que clientes da casa começaram a cantar no karaokê. O astro, que foi solto após pagar uma fiança de US$ 500 (cerca de R$ 2,3 mil na cotação atual), chegou a tomar o microfone da mão de uma jovem e teria atacado dardos em um homem. No mesmo dia ele ainda invadiu um quarto, roubou documentos e ameaçou um casal.

E antes de ser fichado pela polícia havaiana, Miller já havia se envolvido em várias outras polêmicas. Em janeiro deste ano, divulgou um vídeo no Instagram ameaçando matar com as próprias mãos integrantes do grupo racista Ku Klux Klan. Em abril de 2020, uma filmagem em que ele aparenta estar enforcando uma mulher na Islândia vazou na internet.

Ezra Miller

Fascinado por armas, ele também chegou a perguntar a um repórter, em 2018, se ele gostaria de ver a besta (arma que atira flechas) que ele usou no filme Precisamos Falar sobre Kevin. Na mesma entrevista, o artista defendeu o uso de armas de fogo para defesa pessoal.