Ao mesmo tempo que tenta garantir sua fatia no mercado de sistemas operacionais para celulares e tablets – com o já bastante atrasado Windows 10 Mobile –, a Microsoft parece estar querendo atacar o setor de outros ângulos, mirando especificamente no líder do segmento: o Android. A companhia anunciou na quarta-feira (10) que fez um acordo com várias parceiras do ramo de dispositivos móveis para que diversos de seus aplicativos venham pré-instalados nos aparelhos, diretamente da fábrica.

A medida terá efeito em 25 países e abrange ao menos 74 fabricantes que trabalham com a plataforma da Google em seus produtos, incluindo nomes de peso, como Samsung, LG, Sony e até mesmo Acer – popular por equipamentos de tela grande e pelo bom custo-benefício. De acordo com a Empresa de Redmond, a ideia é que o pacote de aplicativos inclua soluções para o dia a dia dos consumidores trazendo, entre outros softwares, versões mobile de Word, Excel, PowerPoint, Outlook, Skype, OneNote e OneDrive.

Com um número tão grande de marcas dos mais variados tamanhos e influências aceitando embarcar esses programas em seus smartphones, phablets e tablets, as chances são de que, muito em breve, quem optar por um dispositivo Android invariavelmente acabará se deparando com as criações da Microsoft ao ligar o produto pela primeira vez. Mesmo agora, itens populares desse mercado, como LG G Pad 2, Galaxy S6 e Xperia Z4, já estão chegando ao usuário final com o kit preparado pela companhia liderada por Satya Nadella.

Compre uma assinatura do Office 365, a melhor suíte de apps para produtividade

Por mais que investir no “território inimigo” possa ser uma estratégia arriscada, a Microsoft precisa da força do produto da Gigante das Buscas para se manter relevante no setor mobile. Isso porque, mesmo que ela esteja prestes a lançar a nova versão de seu sistema e seja – tecnicamente – a terceira plataforma mais popular entre os consumidores, sua participação no nicho não chega a 2%.

Quanto ao perigo de rejeição do conteúdo pré-instalado por parte do público – já que muitos usuários dizem odiar os chamados “bloatwares” –, o risco é calculado. Afinal, a seleção criada pela Microsoft é bastante interessante, trazendo serviços como editores de planilha, processadores de texto, mensageiros e apps dedicados ao armazenamento na nuvem. No fim, de um modo ou de outro, esses aplicativos acabam sendo úteis e costumam ser baixados eventualmente pelos clientes mais dedicados ao universo móvel.

***

E aí, curtiu o conteúdo? Sabia que você pode comprar o Office 365 e baixar na hora na loja oficial da Microsoft? Clique aqui e conheça já a Microsoft Store

O que você acha de os celulares Android já virem com apps da Microsoft de fábrica? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: