Na última semana, Satya Nadella, CEO da Microsoft, viajou pela primeira vez para a China desde que assumiu o cargo em fevereiro deste ano.

Oficialmente, a visita do executivo teria o objetivo de tratar e tentar finalizar de uma vez por todas os impasses entre a companhia e o governo chinês, que andou realizando fiscalizações em massa nos escritórios da empresa em seu território atrás de informações sobre segurança e uma suposta investigação de antimonopólio.

Contudo, esse não parece ter sido o único motivo de Nadella ter voado até a China. Segundo o site GSM Insider, que cita uma fonte chinesa, ele teria se encontrado com vários empreendedores de software da região. Uma dessas reuniões chamou atenção pois ocorreu, ou pelo menos era para acontecer, “secretamente”.

Essa conversa foi com Lei Jun, CEO da Xiaomi, fabricante de equipamentos eletrônicos que tem se destacado no mercado asiático com seus produtos baseados no Android. Seu sucesso tem sido tão grande que ela está sendo rotulada por alguns como “a Apple da China”. Assim, não demoraram a surgir mais especulações: estaria nascendo uma parceria para o lançamento de aparelhos da Xiaomi com Windows Phone?

Até o momento, nenhuma das companhias se pronunciou sobre o assunto, e isso não deve acontecer tão cedo. Contudo, especialistas apontam que a parceria poderia ser boa para ambos os lados: a Microsoft entraria em um mercado gigantesco e promissor enquanto a Xiaomi ganharia maior diversificação de seu portfólio.

Cupons de desconto TecMundo: