Microsoft anuncia reestruturações em diversos setores

2 min de leitura
Imagem de: Microsoft anuncia reestruturações em diversos setores
Avatar do autor

Por várias semanas foi possível encontrar rumores pela internet envolvendo uma reestruturação da Microsoft, o que acaba de ser formalizado. Em um memorando enviado para os empregados, o CEO Steve Ballmer mostrou diversas mudanças que devem alterar dramaticamente a organização da companhia — com o objetivo último de torná-la unificada.

Isso deve necessariamente passar por alterações na forma como a Microsoft aborda “dispositivos e serviços” atualmente, reforçou o executivo. De fato, as mudanças devem trespassar todos os setores da empresa, realocando diversos de seus executivos.

“Você vai para lá, você vem pra cá e...”

Entre os nomes remanejados, aparece o de Terry Myerson. Originalmente responsável apenas pelo grupo Windows Phone na Microsoft, Myerson passará agora a coordenar um grupo de operações focadas em consoles, telefonia móvel e PC. Em outras palavras, o executivo passará a controlar o Windows em todas as suas diversas variantes.

Também foi mencionado o nome de Julie Larson-Green, executiva que será responsável por um grupo de engenharia focado em novos aparelhos. Larson-Green ocupou o lugar de Steven Sinofsky. Ademais, um grupo separado, responsável por “aplicações e serviços”, será liderado por Qi Lu — com foco em apps e novos produtos.

Em uma faceta mais empreendedora, um novo grupo focado em tecnologia e empreendedorismo será liderado por Satya Nadella, com controle sobre datacenter, database e outras tecnologias relacionadas a TI. Nadella também coordenará o desenvolvimento, construção e as operações focadas em novas ferramentas da Microsoft.

É preciso vender o peixe

O responsável por setor de marketing da versão reestruturada da Microsoft será Tami Reller, anteriormente o diretor financeiro do Windows. Já Mark Penn, o homem por trás das campanhas anti-Google, assumirá uma visão “mais abrangente” das estratégias marqueteiras da companhia.

Já o diretor de operações, Kevin Turner, continuará acompanhando de perto as vendas da Microsoft em escala global, assumindo tarefas de marketing, serviços, suporte e coordenando a distribuição para as lojas.

Tony Bates, anteriormente o nome por trás da divisão do Skype, passa a uma cadeira “mais ampla”, focada no desenvolvimento de negócios. Bates concentrará suas forças nos relacionamentos da Microsoft com seus parceiros comerciais, como Yahoo! e Nokia. Por fim, Amy Hood liderará um grupo de finanças que se reportará diretamente a Kevin Turner, enquanto os recursos humanos serão de responsabilidade de Lisa Brummel.

Minimizando competições internas

O esforço da Microsoft por trás das várias trocas de cadeira atualmente em andamento parece ter um objetivo bastante claro: gerenciar áreas de suma importância enquanto tenta fazer com que “exista” uma única empresa permeando todos os setores — diminuindo com isso as várias disputas internas.

Parte das mudanças também implicou em o responsável anterior pelo Office, Kurt DelBene, pendurar as chuteiras. “Uma única estratégia, com todos unidos, com boa comunicação, determinação e energia positiva é a única forma de alçar voo”, disse o executivo, ao desligar-se do grupo compartilhado de emails. Enfim, uma bela mudança em curso para os mais de 90 mil empregados da Microsoft.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Microsoft anuncia reestruturações em diversos setores