O executivo da Microsoft, Michael Angiulo. (Fonte da imagem: Reprodução/WP7)

Quando a Microsoft lançou o seu tablet com o sistema Windows RT, a empresa afirmou que a novidade representaria um concorrente à altura do iPad. Contudo, as vendas do novo aparelho não alcançaram o sucesso desejado, mostrando que ele não é tão competitivo quanto as propagandas fizeram parecer.

Por conta disso, diversas críticas em relação ao Windows RT começaram a “pipocar” na mídia. Segundo essas opiniões, a relação entre o software e o hardware do tablet não é realmente eficiente, resultando em um desempenho baixo — e isso não escapou aos olhos dos possíveis compradores.

Para tentar defender o seu sistema operacional e melhorar a imagem dos seus produtos, o chefe de planejamento da Microsoft, Michael Angiulo, deu uma entrevista para o site CNET. Nela, o executivo defendeu alguns pontos do Windows RT, como o fato da empresa sempre investir no desenvolvimento do programa.

Um trabalho contínuo

Em primeiro lugar, Angiulio se defendeu das críticas que “atacam” o desempenho do Windows RT. O executivo afirmou que a Microsoft tem noção disso e que lançou atualização para melhorar o desempenho desse software — e isso realmente tem resultado em melhorias, no entanto a empresa ainda precisa trabalhar bastante para resolver toda essa questão.

Logo depois disso, o chefe de planejamento alegou que as pessoas não podem julgar os aplicativos feitos para o Windows RT tendo como ponto de partida os softwares feitos para a versão de desktop. Os apps para tablets ainda precisam de desenvolvimento e não foram totalmente explorados pelos desenvolvedores, segundo Angiulio.

Além disso, o executivo da Microsoft acredita que a evolução dos chips de armazenamento induzida pela ARM e Intel pode beneficiar o desempenho dos aparelhos RT, assim como a oferta e o desenvolvimento de aplicativos. Com isso, é provável que o sistema ainda tenha um “futuro brilhante”, como ele mesmo afirmou.

E o que isso tudo quer dizer?

O tão comentado Surface RT. (Fonte da imagem: Preodução/Winsupersite)

De acordo com o discurso de Angiulio, parece que a Microsoft está encarando o Surface RT como uma aposta para o futuro. Por conta disso, é muito provável que os problemas indicados pelas críticas não sejam resolvidos nesta geração do aparelho.

Se isso realmente acontecer, a companhia do Windows pode encarar sérios problemas, já que a Apple e a Samsung contam com um ecossistema de trabalho bem mais fortalecido e, neste segmento, as suas marcas contam com uma credibilidade maior.

Contudo, não há como prevermos o futuro, de modo que vamos ter que esperar para saber como a Microsoft vai se portar com o RT — e como o mercado vai reagir às iniciativas da empresa, é claro.

Cupons de desconto TecMundo: