Os Serviços Cognitivos da Microsoft, que usam o poder do processamento em nuvem Azure, ainda não foram testados ou revelados em sua plena forma para o público, por isso é difícil compreender exatamente como eles funcionam. Mas eis que o game Starship Commander, feito para o uso de headsets de realidade virtual (ou virtual reality - VR), demonstra um pouco do que essa tecnologia é capaz.

No jogo você pode dizer os comandos sem uma ordem certa de palavras ou até mesmo de forma imprecisa e ainda assim o sistema reconhece suas intenções

A desenvolvedora Human Interactive explica que o reconhecimento de fala do motor Intent Engine foi crucial na criação de um sistema capaz de reagir espontaneamente e a partir de dicionários customizados. Ou seja: ao falar com a máquina, o jogador não precisa dizer as exatas palavras para que ela cumpra as ordens e as respostas da inteligência artificial fogem do padrão, com uma postura próxima a dos humanos.

Sistema promete reações espontâneas ao que o usuário disser

Tentativas fracassadas

Starship Commander é um título sci-fi que oferece o controle das ações dos personagens a partir de comandos vocais e narrativas reais. Nas primeiras tentativas, a Human Interact produziu seu próprio processamento de linguagem, principalmente porque ela criou muitos dos nomes, locais e objetos desse mundo fictício.

Nos primeiros testes, a máquina não compreendia o nome dos inimigos do jogo porque era uma palavra original e as pessoas pronunciavam de formas diferentes

Contudo, houve muita dificuldade em obter precisão no reconhecimento das palavras, especialmente devido a diferentes tons ou sotaques — o jeito de falar de cada usuário. Com o uso do Serviço Customizado de Fala dos Serviços Cognitivos, a produtora conseguiu criar um esquema que adapta o roteiro de acordo com o que os personagens compreendem da conversa com o jogador.

O vídeo abaixo explica melhor esse processo:

O game deve chegar ainda neste mês às prateleiras, via Oculus Store e Steam VR.

Serviços Cognitivos

A Microsoft atualmente vem liberando três das 21 interfaces de programação (ou Application Programming Interface — API) para desenvolvedores. A companhia — e muitos especialistas — acreditam que o poder dos Serviços Cognitivos da Azure deve revolucionar o uso de PCs e smartphones em breve, juntamente com o uso das lentes inteligentes Hololens e das realidades aumentada (ou Augmented Reality — AR) e virtual.

O reconhecimento de emoções é um dos recursos avançados dos Serviços Cognitivos da Microsoft

Entre as cobiçadas ferramentas da gigante de Redmond estão o serviço inteligente de reconhecimento vocal, a análise e correção automática de textos, a moderação automatizada de conteúdo, o mapeamento de dados e informações complexas para recomendações e a pesquisa semântica, em meio a outros recursos.

Cupons de desconto TecMundo: