Como dizem por aí, um dia de notícias sobre veículos não é um dia completo se não tiver pelo menos alguma novidade vinda da Mercedes, certo? Pois é, a montadora alemã aproveitou a semana do Salão de Paris para colocar o foco um pouco mais sobre sua divisão esportiva, a AMG, com a exposição de modelos como a AMG GT C Roadster e a extrema GT R.

Agora, parece que os caras realmente se empolgaram com o título mundial de construtores na Fórmula 1 e resolveram que o próximo passo é a criação de um carro de rua fortemente inspirado em seus monopostos da categoria máxima do automobilismo. E as semelhanças não devem ser meramente estéticas: o novo modelo deverá vir com o mesmo motor dos fórmulas.

O que isso significa? Bom, significa que ele virá com o mesmo motor 1.6 turbo que, numa pegada mais mansa e visando a durabilidade, vai girar “apenas” entre 10.000 e 11.000 RPM – os F1 chegam a 15.000 RPM –, o que resultará em uma potência estimada em torno de 1.000 cv. Vale apontar que, segundo Tobias Moers, o chefão da Mercedes-AMG, os números não são algo que eles estão perseguindo. Tá bom, Tobias, a gente acredita em você.

Além do propulsor, basicamente todas as tecnologias presentes nos carros pilotados por Lewis Hamilton e Nico Rosberg estarão presentes também nesse monstro de rua que deverá ser lançado dentro de dois anos a dois anos e meio.

O resultado é que o sistema híbrido de descarga rápida, a tração traseira e todas as outras traquitanas do F1 W07 Hybrid e seus possíveis sucessores também serão funcionalidades do novo hipercarro. Nada mal, não?

O F1 W07 da Mercedes na Fórmula 1: o carro que vai emprestar basicamente tudo para um novo modelo de rua da Mercedes-AMG

“É um projeto muito ambicioso e levou um tempo para que a gente entendesse como ele vai funcionar e como podemos fazer com que se torne realidade”, explicou Moers. “Tudo que será produzido será dedicado a esse carro especificamente, é tudo novo”.

O carro terá algumas funcionalidades que são banidas na F1, como é o caso das peças aerodinâmicas ativas.

Inimigo na mira

Se os números não são o foco do novo hipercarro da Mercedes-AMG, ficou bem claro qual é o concorrente que está na mira. Apesar de ter reservado um lugar no olimpo da hierarquia automotiva, podendo rivalizar com nomes como LaFerrari, 918, P1 e similares, a briga vai ser com o Aston Martin AM-RB001, que segue o mesmo princípio de ser baseado nos carros da Fórmula 1 e foi desenvolvido pela marca britânica em parceria com a Red Bull Racing.

Moers ressaltou também que o novo hipercarro da AMG não será um carro de prateleira: ele será robusto e feito para ser usado. Toda a emoção, no entanto, virá a um preço: “Talvez US$ 2 milhões, ou um pouco menos”, segundo Moers. Mas o executivo também ressalta que tem muito tempo até o lançamento do carro e a definição do preço final.

Ao que tudo indica, estamos presenciando a próxima era dos hipercarros: depois dos híbridos, eles se tornarão, basicamente, modelos Fórmula 1 adaptados para as ruas.

Cupons de desconto TecMundo: