Quando as montadoras começaram a nova era dos hipercarros, com a Ferrari trazendo a LaFerrari para ao mundo para rivalizar com a McLaren P1, enquanto a Porsche fechou a santíssima trindade automotiva com o 918, tudo indicava que o futuro, por mais louco e veloz que fosse, seria híbrido.

É claro que outros exemplos estão sempre por aí para lembrar do contrário, como é o caso de qualquer carro da Koenigsegg, mas nenhuma montadora mais tradicional havia realmente enfiado o pé na porta e apresentado algo diferente. Até agora.

A Aston Martin anunciou hoje o fruto de seu romance com a equipe de Fórmula 1 Red Bull Racing: o AM-RB 001, que terá um motor de 12 cilindros em V (de potência ainda não divulgada) totalmente aspirado. É isso aí: nada de tecnologia híbrida, nada de downsizing, nada de turbo – a receita é a mais roots possível (e isso não é nada mau).

Se essa informação preliminar não foi o suficiente para você entender a magnitude da loucura, se segura que tem mais: o carro foi desenhado por Adrian Newey, responsável pelo design dos carros mais bem-sucedidos da Red Bull Racing na Fórmula 1 e hoje chefe técnico da equipe.

O AM-RB 001 terá uma proporção de peso x potência de 1:1 e será limitado a até 150 unidades – e mais 25 numa versão especificamente desenvolvidas para atividades nos circuitos e baseada nos protótipos LMP1 que correm em Le Mans.

É lógico que, tendo a participação de um dos maiores engenheiros da história da Fórmula 1, a influência da categoria no novo carro não foi nem um pouco humilde: o grande foco foi na parte aerodinâmica. Para se ter uma ideia, o carro não terá retrovisores convencionais: as imagens serão projetadas no interior através de câmeras embutidas na carroceria.

Além disso, um sistema de recuperação de energia cinética (KERS) estará disponível. Junte todas as peças e você terá, segundo a própria Aston Martin, um veículo que, quando na versão de pista, será capaz de virar um tempo muito parecido com o de um Fórmula 1 em Silverstone. Se o termo "insano" se banalizou entre os hipercarros, esse não parece ser o caso.

Diferente do Vulcan, carro desenvolvido pela Aston Martin para uso exclusivo nas pistas, o AM-RB 001 poderá ser utilizado nas ruas também. O preço? Estimado entre 2 e 3 milhões... De libras esterlinas, o que dá algo entre R$ 9 milhões e R$ 12 milhões. As primeiras unidades devem ser entregues em 2018. Até lá, temos imagens – muitas delas: