Da próxima vez que você reclamar que a Square Enix só produz adaptações de jogos antigos para o iOS e Android ou que a Capcom restringir Breath of Fire aos celulares, leve em consideração o fato de que, para essas companhias, essa é uma aposta muito mais certa do que trabalhar com consoles tradicionais. Um relatório divulgado pela Computer Entertainment Supplier´s Association (CESA) mostra que, no Japão, o mercado de jogos mobile já supera em muito os lucros de segmentos mais tradicionais.

Segundo a CESA, em 2013 o segmento mobile movimentou US$ 5,1 bilhões, enquanto o país registrou US$ 1,5 bilhão em vendas de console e US$ 2,5 bilhões em software vendidos para plataformas de mesa. O Nintendo DS é o líder do mercado local, responsável por 46,7% das vendas registradas, sendo seguido pelo PlayStation 3 (21,8%) e pelo PlayStation Vita (11,7%).

Entre os motivos que levaram a esse resultado estão diferenças culturais entre o Ocidente e o Oriente, além do fato de que aparelhos portáteis são extremamente acessíveis ao público japonês. O declínio dos consoles caseiros também pode ser atribuído à queda de popularidade da indústria local, que, desde a introdução da sétima geração de consoles, têm dificuldade em arcar com os custos de desenvolvimento exigidos pelos títulos AAA.

Cupons de desconto TecMundo: