(Fonte da imagem: Reprodução/PC Advisor)

A IDC, empresa de análise de mercado, divulgou um estudo no qual informa que o número de PCs enviados às lojas em 2013 deve diminuir 10,1%. A marca é superior à previsão anterior da companhia, que era de 9,7%.

Segundo a empresa, esse é o maior declínio nos últimos anos. O estudo indica que isso está acontecendo por conta do baixo interesse do público nos computadores, deixando pouca margem para melhoria dessa situação, exceto por aqueles que pretendem substituir suas máquinas.

Também foi mencionado que esse número de envio de computadores às lojas deve diminuir mais 3,8% em 2014 antes de ver uma pequena melhoria nos anos seguintes. Para a companhia, esse número ficará pouco acima de 300 milhões de unidades anualmente, quantia levemente superior à vista em 2008.

“Talvez a principal preocupação com o futuro da demanda de PCs é a falta de razões para substituir um equipamento antigo. Enquanto a IDC ainda acredita que o computador é importante – por exemplo, ele é mais usado durante o dia do que tablets ou smartphones –, [percebemos] que o seu tempo de uso está diminuindo conforme mais aparelhos se tornam disponíveis”, explicou Jay Chou, analista de pesquisa sênior da IDC.

Nas empresas

O estudo também indica que a situação do PC no mercado comercial é um pouco melhor. A margem de declínio deve ficar na casa de 5% se comparada aos 15% do mercado para consumidores, e parte disso se deve ao fato de muitas empresas estarem trocando máquinas compatíveis com o Windows XP por outras mais potentes.

Cupons de desconto TecMundo: