Apple, Tesla, Amazon, Meta e mais registram pior trimestre em anos

1 min de leitura
Imagem de: Apple, Tesla, Amazon, Meta e mais registram pior trimestre em anos
Imagem: Unsplash

O segundo trimestre de 2022 não foi muito feliz para as maiores empresas de tecnologia do mundo, já que milhares de investidores recuaram após o aumento das taxas de juros, da inflação e das consequências da invasão da Rússia na Ucrânia. As ações da Amazon, Tesla, Alphabet, Apple, entre outras gigantes, caíram agressivamente.

A Apple foi uma das empresas que mais sofreu durante o segundo trimestre de 2022, pois registrou uma queda de quase 22% — o número é considerado o menor desde o quarto trimestre de 2018. De qualquer forma, no início do ano, a gigante se tornou a primeira companhia do mundo a registrar o valor de mercado de US$ 3 trilhões.

As ações da Tesla caíram quase 38% neste trimestre, resultado mais fraco desde a oferta pública inicial da empresa em 2010. Apesar disso, no mesmo trimestre, Elon Musk ofertou US$ 44 bilhões para adquirir o Twitter.

O índice S&P 500 caiu 16% neste período, considerado o segundo trimestre mais fraco desde 1970.O índice S&P 500 caiu 16% neste período, considerado o segundo trimestre mais fraco desde 1970.Fonte:  Shutterstock 

Quedas históricas

Mesmo sendo uma das maiores empresas do mundo, as ações da Amazon perderam cerca de 35% do valor durante o período, considerado a maior queda da empresa desde o terceiro trimestre de 2001. No primeiro trimestre do ano, a companhia de Jeff Bezos reportou um prejuízo de mais de US$ 3 bilhões.

As ações da Microsoft perderam cerca de 17% do valor, sendo a pior queda desde o segundo trimestre de 2010. A Alphabet, dona do Google, sofreu com uma queda de quase 22%, resultando em um dos piores momentos da empresa desde o quarto trimestre de 2008.

Durante o primeiro trimestre de 2022, a Meta, dona do Facebook, reportou que suas ações caíram cerca de 34% e, recentemente, a queda foi de apenas 27%. Enquanto isso, algumas empresas como a Kellogg’s e as farmacêuticas Eli Lilly e Merck cresceram pelo menos 10% durante o mesmo período.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes