Alex Kipman e mais executivos da Microsoft são acusados de abuso

1 min de leitura
Imagem de: Alex Kipman e mais executivos da Microsoft são acusados de abuso
Avatar do autor

Uma reportagem do site Business Insider acusa executivos da Microsoft de cometerem abuso verbal e terem comportamento inapropriado com outros colaboradores da companhia. Os nomes envolvidos incluem Alex Kipman  e Tom Keane, que trabalham na empresa atualmente, e também o antigo vice-presidente Terry Myerson.

A reportagem do site, que revelou as acusações, trouxe mais detalhes sobre o assunto. De acordo com relatos de funcionários e ex-colaboradores da Microsoft, as ações inapropriadas já ocorrem há anos e passaram impunes por diversas gestões da companhia, desde os tempos de Bill Gates no comando.

Os relatos também apontam alguns dos comportamentos dos executivos. Terry Myerson, que foi demitido em 2018 após brigar com uma funcionária em público, é descrito pelas fontes como um homem que cometia agressões verbais no escritório. As acusações para Keane são similares e incluem um relato de quando ele fez uma funcionária chorar durante uma reunião.

MicrosoftAlex Kipman é um dos principais nomes do HoloLens

Já Alex Kipman foi acusado de consumir conteúdos de pornografia em realidade virtual durante uma reunião. Além disso, o desenvolvedor brasileiro por trás do Kinect estaria promovendo uma cultura que diminui as mulheres na empresa, segundo a reportagem.

Resposta da Microsoft

Após a repercussão do caso, a Microsoft lançou um comunicado sobre o assunto. Confira, abaixo, o posicionamento da companhia:

"Toda reclamação recebida é investigada e, para cada acusação fundamentada, há uma clara ação a ser tomada. Essa ação disciplinar pode variar de demissão, rebaixamento, perda de pagamento ou bônus, repreensão oficial, treinamento obrigatório, orientação ou combinação de alguns destes."

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.