Brasileiro trabalhará 149 dias em 2022 para pagar impostos

1 min de leitura
Imagem de: Brasileiro trabalhará 149 dias em 2022 para pagar impostos
Imagem: Shutterstock

Os contribuintes brasileiros terão que trabalhar 149 dias este ano somente para pagar os impostos, com base no rendimento médio da população, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). O prazo, contado desde 1º de janeiro, será alcançado no próximo domingo (29).

Este cálculo considera os impostos, tributos e taxas cobrados pelos governos federal, estadual e municipal em 2022. Cobranças relacionadas a produtos e serviços (ICMS, ISS, Cofins, PIS), patrimônio (IPVA, IPTU) e salários (INSS, FGTS e Imposto de Renda) são alguns deles.

A pesquisa mostra ainda que a quantidade de dias trabalhados para pagar os impostos pode variar conforme a faixa de renda, devido à mudança das alíquotas incididas. O período de 149 dias é válido para as pessoas com uma renda média de R$ 2,7 mil, que têm 40,82% do rendimento comprometido com a quitação dos tributos.

O estudo mostra quanto da renda média é comprometida pelos impostos no Brasil.O estudo mostra quanto da renda média é comprometida pelos impostos no Brasil.Fonte:  Impostômetro/Reprodução 

Para um trabalhador que recebe até R$ 3 mil mensais, por exemplo, são necessários 141 dias de trabalho, prazo encerrado no último sábado (21). Já quem ganha de R$ 3 mil a R$ 10 mil trabalhará 157 dias (até 6 de junho) para pagar os impostos, enquanto aqueles com renda superior a R$ 10 mil terão trabalhado 150 dias (até 30 de maio) para cumprir as obrigações tributárias.

Aumento anual quase constante

A quantidade de dias de trabalho necessários para pagar os impostos no Brasil vem apresentando um aumento quase que constante desde meados dos anos 1980, segundo o instituto. Em 1986, o contribuinte trabalhava 82 dias, em média, para quitar as taxas obrigatórias.

Já no ano 2000, o prazo médio saltou para 121 dias, enquanto em 2016 chegou a 153 dias, quantidade que foi a mesma em 2017, 2018 e 2019. Uma pequena queda tem sido registrada desde 2020, quando o número ficou em 151, enquanto em 2021 e 2022 o patamar foi o mesmo (149).

De acordo com o Impostômetro, os brasileiros já pagaram mais de R$ 1,1 trilhão em 2022, valor calculado até a tarde desta terça-feira (24). Com tal quantia, é possível comprar mais de 1,8 milhão de apartamentos de 3 quartos com suíte na região do Morumbi, em São Paulo.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.