Power skills: a grande tendência para 2022

3 min de leitura
Imagem de: Power skills: a grande tendência para 2022
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

O mercado de trabalho está mudando rapidamente, resultado das transformações que precisaram ser feitas às pressas em 2020. Hoje, embora os conhecimentos técnicos e científicos ainda tenham muito valor para as empresas, devem ser somados às habilidades comportamentais e pessoais que evidenciam o desenvolvimento profissional do colaborador.

Essas mudanças colocam as power skills no topo das tendências para 2022.

Hard skills x Power skills

O termo hard skills refere-se ao conhecimento que foi aprendido e pode ser comprovado, como as especificações técnicas e científicas da área de atuação. Essas habilidades podem ser avaliadas por meio de testes e estão geralmente ligadas a uma certificação, sendo decisivas para que o profissional seja reconhecido como um especialista.

Desenvolver as hard skills só é possível a partir dos aprendizados teóricos e práticos, portanto, são habilidades obtidas por meio de cursos técnicos e profissionalizantes, treinamentos, graduações, mestrados e doutorados. Recebem essa nomenclatura não por serem mais difíceis, mas por serem capacidades sólidas e fundamentadas.

As power skills, por outro lado, são as capacidades comportamentais e pessoais que favorecem o desenvolvimento profissional, mas não podem ser avaliadas a partir de testes ou certificadas por alguma instituição. São habilidades que estão presentes em cada profissional de uma forma diferente, ou seja, tornam o indivíduo único e insubstituível.

O termo pode ser traduzido livremente como "habilidades de poder'', sendo apenas uma nova forma de se referir ao conceito que era anteriormente conhecido como soft skills, ou "habilidades leves". A mudança no nome deve-se a inadequação da palavra soft, pois sugere que são habilidades fáceis de alcançar.

SkillsFonte: Shutterstock

Como desenvolver power skills?

Com um número crescente de empresas priorizando habilidades ao invés da formação técnica, cursos e treinamentos focados no aprimoramento das power skills já estão entre as maiores tendências do mercado em 2022. O objetivo é formar profissionais capazes de desenvolver habilidades comportamentais focadas em inovação, comunicação, inteligência emocional e relações interpessoais.

O profissional interessado pode investir em trilhas de autoaprimoramento para desenvolver as habilidades comportamentais mais buscadas pelas organizações, assim como as empresas que dão ênfase às power skills podem oferecer treinamentos internos para os colaboradores, sempre se atentando aos pontos fortes de cada um.

Tendências de power skills para 2022

As power skills em geral são uma tendência no mercado de trabalho, porém, as mudanças ocorridas nos últimos dois anos tornaram algumas delas ainda mais necessárias e urgentes.

Comunicação

O profissional capaz de se comunicar de maneira assertiva tem grandes chances de atingir cargos de liderança, afinal, é uma pessoa que consegue expor suas ideias com clareza, ouvir com atenção e se dirigir corretamente aos colegas e clientes. A comunicação está entre as power skills mais valorizadas pelas empresas, independentemente da área e elas podem efetivamente gerar um impacto positivo na carreira.

Proatividade

As power skills ligadas a resolução de problemas, soluções inovadoras e autogestão estão no topo da lista das tendências para 2022, o que se deve à transição que muitas empresas fizeram para o modelo home office ou híbrido. O profissional proativo é aquele que não precisa receber uma ordem para solucionar algum problema e toma iniciativa sempre que necessário, portanto, obtém grande destaque no mercado de trabalho e área de atuação.

Empatia

Ser capaz de realmente entender as necessidades de outras pessoas é uma das características que mais destacam o profissional, principalmente em áreas que lidam diretamente com o público. Atualmente, a empatia, especialmente para profissionais em cargos de liderança, está no topo da lista das power skills essenciais em 2022.

Autogestão

Com a aderência ao home office, as empresas buscam por profissionais capazes de gerenciar seu tempo e suas atividades com maestria, ou seja, pessoas que conseguem ser produtivas sem que haja a figura de um líder por perto. A autogestão também se refere à habilidade de analisar seus pontos fracos e buscar melhorá-los constantemente.

Vamos aprimorar suas power skills

Embora o investimento em hard skills seja essencial, deve ser somado ao aprimoramento pessoal para criar profissionais completos e capazes de obter o merecido destaque no mercado corporativo.

Pensando nisso, um número cada vez maior de jovens busca inspiração e direcionamento no desenvolvimento das power skills que combinam com sua personalidade, ambições e área de atuação no mercado de trabalho.

Para auxiliar nesse processo, o Vamos Subir, startup social com um projeto de preparação e recolocação profissional, no qual grandes líderes compartilham seus conhecimentos, a fim de inspirar jovens a desenvolverem comportamentos e habilidades imprescindíveis para seu crescimento, surge como um caminho interessante nesse cenário. A partir de eventos, workshops e conteúdos ricos focados no aprimoramento das power skills, o projeto visa investir no futuro e inspirar a nova geração de profissionais.

***
Flavio Generoso Valiati  é CEO do Vamos Subir e Head de vendas da América Latina na Databricks

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.