Auxílio Emergencial: governo pede devolução de 625 mil benefícios

1 min de leitura
Imagem de: Auxílio Emergencial: governo pede devolução de 625 mil benefícios
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

O governo federal começou a notificar na segunda-feira (29) cerca de 625 mil pessoas que receberam o Auxílio Emergencial de forma indevida. Por não se enquadrarem nas regras do programa criado durante a pandemia do novo coronavírus, elas precisarão devolver os recursos aos cofres públicos.

Segundo o Ministério da Cidadania, responsável por entrar em contato com quem precisa devolver o auxílio, os notificados são aqueles que já recebiam outro benefício assistencial quando a ajuda financeira foi paga. Aposentadoria, seguro desemprego e o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda são alguns deles.

Quem tinha vínculo empregatício ou renda incompatível na data de solicitação do Auxílio Emergencial também deve devolver a quantia recebida. Outro grupo notificado é o dos trabalhadores que geraram o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) para restituição de parcelas ao declarar o Imposto de Renda, mas ainda não fizeram o pagamento.

Página de devolução do benefício para quem não tem DARF em aberto.Página de devolução do benefício para quem não tem DARF em aberto.Fonte:  Ministério da Cidadania/Reprodução 

Trata-se do terceiro lote de notificações enviado pelo governo em 2021, cobrando a devolução do benefício. Após as primeiras mensagens despachadas, foram devolvidos R$ 66,3 milhões à União, até o dia 18 de novembro, de acordo com o ministério.

Cuidado para não cair em golpes

As mensagens cobrando a devolução do Auxílio Emergencial ao governo são enviadas por SMS. Conforme o órgão, elas partem dos números 28041 ou 28042, contendo o CPF do beneficiário e link iniciado por “gov.br” — desconfie caso receba algo diferente disso, para não cair em golpes.

Quem receber mensagem referente à DARF em aberto deve quitar o documento ou acessar o site do Ministério da Cidadania para relatar fraude, se for o caso. Já para os que têm valor a devolver mas não possuem DARF, é necessário acessar o site de devolução do benefício e preencher as informações solicitadas para gerar uma Guia de Recolhimento da União (GRU).

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes